Porto Alegre, sábado, 09 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 09 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

DISTANCIAMENTO CONTROLADO

- Publicada em 19h28min, 08/01/2021. Atualizada em 22h22min, 09/01/2021.

Porto Alegre terá menos restrições e protocolos mais rígidos a partir de domingo

Nova flexibilização de atividades econômicas e sociais passam a valer em Porto Alegre a partir de domingo

Nova flexibilização de atividades econômicas e sociais passam a valer em Porto Alegre a partir de domingo


JOYCE ROCHA/JC
Fernanda Crancio
Neste sábado (9) a prefeitura de Porto Alegre adere à cogestão do modelo do distanciamento controlado estadual e, a partir de domingo (10), passa a adotar critérios de bandeira laranja para atividades sociais, de comércio, serviços e indústrias, integrados a protocolos sanitários mais rígidos.
Neste sábado (9) a prefeitura de Porto Alegre adere à cogestão do modelo do distanciamento controlado estadual e, a partir de domingo (10), passa a adotar critérios de bandeira laranja para atividades sociais, de comércio, serviços e indústrias, integrados a protocolos sanitários mais rígidos.
O anúncio foi feito pelo prefeito da Capital, Sebastião Melo, e equipe, após a primeira reunião do Comitê da Covid-19 e do Conselho Multissetorial, que junto a Câmaras Temáticas conduzirão a política de enfrentamento à pandemia na cidade.
Melo e os prefeitos de Glorinha, Alvorada, Viamão, Cachoeirinha e Gravataí, que juntos representam dois terços da Região 10 do distanciamento controlado, assinam o contrato de cogestão em solenidade no Paço Municipal às 11h30min de sábado, e as novas medidas passam a valer 24 horas depois, quando serão publicadas. Dessa forma, poderão adotar regras de acordo com a bandeira anterior à sua classificação no distanciamento controlado.
Com isso, Porto Alegre, que permanece em bandeira vermelha e desde segunda-feira (4) passou a contar com decreto já flexibilizando e alinhando atividades aos regramentos do Estado, dá um passo para uma reabertura mais ampla dos setores e atividades, cumprindo com os planos anunciados pelo prefeito na campanha eleitoral.
Ao detalhar os próximos passos, o secretário extraordinário da Covid-19, Renato Ramalho, enfatizou que Porto Alegre avança para "uma abertura com muita responsabilidade". "Caminhamos para abrir o máximo possível as atividades econômicas, com intensificação dos protocolos de saúde e da fiscalização, em paralelo aos monitoramento dos dados da Saúde", disse.
O secretário de Saúde, Mauro Sparta, reforçou que todas as medidas foram tomadas respeitando os pilares da saúde e economia e dentro da ideia de que são as aglomerações que aumentam a circulação do vírus, e não a abertura regrada da economia. "Estamos construindo protocolos e condições e, agora, preparados para enfrentar o futuro", afirmou.
Também foram apresentadas as estratégias municipais de monitoramento do cenário da pandemia na gestão da Saúde, que darão margem para a adesão à cogestão e as ações municipais, bem como abordados os protocolos sanitários que regrarão as medidas de proteção e controle à Covid-19 na Capital, que serão divulgados no final de semana, servindo de complemento ao que determina o distanciamento controlado e auxiliando os setores a reduzir riscos.
Segundo a prefeitura, serão apresentadas medidas gerais e específicas para cada atividade econômica, que serão fiscalizadas pela administração. "Tão logo protocolada a cogestão, passa a ser automática e a vigorar no dia seguinte, que será domingo", disse Melo.
Entre as medidas que poderão ser adotadas a partir de domingo estão ampliações de lotação de público e trabalhadores em determinados setores e retirada de algumas restrições de horários, mas com observância dos novos protocolos sanitários municipais que passarão a valer conjuntamente. Segundo Ramalho, uma das discordâncias da prefeitura em relação ao modelo estadual é em relação ao critério de operação e limite de trabalhadores permitido, o que está sendo tratado internamente entre as gestões.
O secretário destacou que a prefeitura entende que o tempo entre as flexibilizações e restrições ainda irão repercutir na sociedade, o que poderá acarretar em alteração no cenário da saúde. "Para não fecharmos é muito importante o compromisso da sociedade e das empresas para fiscalizarem", completou Ramalho.
Confira as principais mudanças em atividade na Capital, a partir de domingo:
  
Missas e cultos
Agora: máx. 30 pessoas ou 20% do público
Como fica: 30% do público
Restaurantes, bares, lanchonetes, inclusive em shoppings:
Agora: ingresso até as 22h, com encerramento às 23h / 40% 50% lotação
Como fica: sem restrição de horário / 50% lotação
Comércio essencial de rua (farmácias, supermercados etc.)
 Agora: sem limite de ocupação / 50% de trabalhadores
Como fica: sem limite de ocupação / 75% de trabalhadores
Comércio não essencial de rua (vestuários, eletrônicos, móveis etc.)
 Agora: 50% dos trabalhadores / ingresso até 22h, encerramento 23h
Como fica: 50% dos trabalhadores / sem restrição de horário
Shoppings - Comércio não essencial
 Agora: ingresso até 22h, encerramento 23h / 50% trabalhadores / 50% ocupação
Como fica: sem restrição de horário / 50% trabalhadores / 50% ocupação
Shoppings - Comércio essencial
Agora: sem restrição de dia e horário / 50% trabalhadores / sem restrição de lotação
Como fica: não muda
Bancos e lotéricas
 Agora: 50% trabalhadores
Como fica: 75% trabalhadores
Condomínio
Agora: fechamento das áreas comuns (piscinas, salão de festa, churrasqueira etc) / academia com atendimento individualizado
Como fica: permite áreas comuns / distanciamento 4m / academia 10m2
Serviços de forma geral (imobiliárias, salões de beleza, lavanderia etc)
Agora: 25% trabalhadores
Como fica: 50% trabalhadores
Obs1: Advocacia e contabilidade: 75% dos trabalhadores
Obs2: Continua sendo, preferencialmente, teletrabalho
Clubes sociais
 Agora: abertos para atividades físicas para manutenção de saúde / fechado para lazer / fechamento das áreas comuns / 25% trabalhadores / 25% lotação
Como fica: aberto para lazer / abertas áreas comuns (piscina, academia etc), com distanciamento de 10m2 / 50% trabalhadores / 50% lotação
Piscinas em geral
 Agora: apenas em clubes sociais e para atividade de saúde
Como fica: autorizadas de uma forma geral, com ocupação de 1 pessoa a cada 10m2
Academias
 Agora: 16 m2 / 25% trabalhadores / 25% lotação
Como fica: 1 pessoa a cada 10m2 / 50% trabalhadores
Eventos
Agora: corporativos, sociais e entretenimento = fechados / teatros, espetáculos etc = apenas ambiente aberto
Como fica: permitidos de uma forma geral / ambiente aberto ou fechado / com limites que variam de 70 a 2, 5 mil pessoas
Comentários CORRIGIR TEXTO