Porto Alegre, sexta-feira, 08 de janeiro de 2021.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 08 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Educação

- Publicada em 09h40min, 08/01/2021.

Aulas da rede estadual de ensino do RS começam no dia 8 de março em modelo híbrido

As atividades serão feitas de forma presencial e remota, por meio da plataforma Google Sala de Aula

As atividades serão feitas de forma presencial e remota, por meio da plataforma Google Sala de Aula


ITAMAR AGUIAR/PALÁCIO PIRATINI/CIDADES
A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) do Rio Grande do Sul divulgou o calendário letivo de 2021. Em função da pandemia, será mantido o modelo híbrido de ensino neste ano. As aulas da rede estadual começam no dia 8 de março com as atividades presenciais e remotas, por meio da plataforma Google Sala de Aula.
A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) do Rio Grande do Sul divulgou o calendário letivo de 2021. Em função da pandemia, será mantido o modelo híbrido de ensino neste ano. As aulas da rede estadual começam no dia 8 de março com as atividades presenciais e remotas, por meio da plataforma Google Sala de Aula.
O retorno às aulas será feito de forma escalonada: no dia 8, voltam os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º), no dia 11 os estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e, por último, no dia 15 de março, os alunos do Ensino Médio e Técnico.
Com o encerramento do ano letivo de 2020 em 31 de janeiro de 2021, as férias de diretores, professores e alunos da rede estadual de ensino será durante o mês de fevereiro.
O calendário prevê aulas aos sábados neste ano. As férias de inverno para professores e alunos estão marcadas para o período de 28 de julho e 3 de agosto.
Já a rede de ensino municipal de Porto Alegre terá o retorno das aulas em 22 de fevereiro. A Secretaria Municipal de Educação (Smed) da Capital vai priorizar o retorno presencial dos alunos que ficaram afastados da escola durante a pandemia. 
Comentários CORRIGIR TEXTO