Porto Alegre, quarta-feira, 16 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 16 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

gente

- Publicada em 14h47min, 16/12/2020. Atualizada em 15h30min, 16/12/2020.

Morre aos 82 anos Ivo Nesralla, cardiologista pioneiro no Rio Grande do Sul

Cardiologista sofreu uma parada cardiorrespiratória nesta quarta-feira

Cardiologista sofreu uma parada cardiorrespiratória nesta quarta-feira


MARCELO G. RIBEIRO/JC
O diretor do Instituto de Cardiologia e um dos ícones da área da especialidade médica no Brasil Ivo Nesralla, faleceu aos 82 anos na manhã desta quarta-feira (16) em Porto Alegre. Também professor, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória às 10h30min.
O diretor do Instituto de Cardiologia e um dos ícones da área da especialidade médica no Brasil Ivo Nesralla, faleceu aos 82 anos na manhã desta quarta-feira (16) em Porto Alegre. Também professor, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória às 10h30min.
Ele deixa a esposa, Dona Paulita, e os filhos Ivo, Carlos e Paula, a qual também é cirurgiã no Instituto de Cardiologia, além dos netos.
Ivo Nesralla foi responsável pela primeira operação de ponte de safena e o primeiro transplante cardíaco no Rio Grande do Sul. Nesralla também implantou o primeiro coração artificial da América Latina, em 1999, e fez a primeira cirurgia com uso da técnica robótica no continente sul-americano.
Além de cardiologista, Ivo Nesralla também se envolveu com o setor cultural. O cardiologista foi diretor da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) entre 1983 e 1991, e de 2003 a 2018. Também foi sócio benemérito da Associação dos Amigos do Museu de Arte do Rio Grande do Sul e presidiu a segunda e terceira edição da Bienal de Artes Visuais do Mercosul.
"A Direção da Fundação Universitária de Cardiologia cumpre o doloroso dever de informar o falecimento do ilustre cirurgião cardíaco, professor e ex-presidente da Instituição, Dr. Ivo Nesralla. O seu espírito pioneiro reacendeu a cirurgia de transplante de coração em nosso país e sua liderança foi fundamental para cumprirmos a nossa missão de assistência, ensino e pesquisa", relata a direção da Fundação Universitária de Cardiologia, em nota nesta quarta.
Comentários CORRIGIR TEXTO