Porto Alegre, segunda-feira, 07 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 07 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Educação

- Publicada em 17h42min, 07/12/2020. Atualizada em 19h06min, 07/12/2020.

Ensino privado terá reajuste médio de 3,5% nas mensalidades em 2021

Escolas tiveram altos custos em investimentos de tecnologia e adaptações para o ensino remoto

Escolas tiveram altos custos em investimentos de tecnologia e adaptações para o ensino remoto


LUIZA PRADO/JC
O reajuste médio das mensalidades do ensino privado gaúcho será de 3,5% em 2021. A estimativa é de pesquisa realizada pelo Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS) junto às instituições associadas da Educação Básica. 
O reajuste médio das mensalidades do ensino privado gaúcho será de 3,5% em 2021. A estimativa é de pesquisa realizada pelo Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS) junto às instituições associadas da Educação Básica. 
Segundo avaliação do Sinepe, o percentual indica que não haverá repasse total do aumento de custos médios previstos para o próximo ano, que é de 7,1%. Devido à pandemia do novo coronavírus, 2020 foi considerado atípico para as redes privadas. "Grande parte das escolas concederam algum tipo de desconto para seus alunos e entendem que, como a situação ainda não está normalizada, o repasse dos custos para o próximo ano não será de forma integral", observou o presidente do SInepe/RS, Bruno Eizerik, em nota. 
O aumento dos custos nas escolas este ano foi de 8,5%, maior que a previsão orçamentária de 48,7% das escolas. O que mais influenciou para o acréscimo foram os investimentos em tecnologia e as adaptações necessárias para a oferta do ensino remoto, que não eram previstas pelas instituições antes da crise sanitária. No levantamento do sindicato junto às escolas, seguem o ranking os custos de adequação ao PPCI, custos com pessoal e com infraestrutura.
Comentários CORRIGIR TEXTO