Porto Alegre, segunda-feira, 30 de novembro de 2020.
Dia da Reforma Agrária.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 30 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Infraestrutura

- Publicada em 12h33min, 30/11/2020.

Licitação para reforma do Viaduto dos Açorianos não tem interessados

Estrutura inaugurada em 1973 está interditada desde o dia 10 de maio

Estrutura inaugurada em 1973 está interditada desde o dia 10 de maio


JOYCE ROCHA/JC
Juliano Tatsch
A prefeitura de Porto Alegre lançou no dia 9 de novembro o edital para contratação de empresa responsável pela realização das obras de recuperação estrutural do Viaduto dos Açorianos, no Centro da Capital. A estrutura, um dos principais acessos ao Centro Histórico da cidade, está interditada para a circulação desde o dia 10 de maio. Pois, no dia 25 deste mês, a tomada de preços foi realizada e nenhuma empresa apresentou proposta para o governo municipal. Assim, a reforma do viaduto terá de aguardar um pouco mais.
A prefeitura de Porto Alegre lançou no dia 9 de novembro o edital para contratação de empresa responsável pela realização das obras de recuperação estrutural do Viaduto dos Açorianos, no Centro da Capital. A estrutura, um dos principais acessos ao Centro Histórico da cidade, está interditada para a circulação desde o dia 10 de maio. Pois, no dia 25 deste mês, a tomada de preços foi realizada e nenhuma empresa apresentou proposta para o governo municipal. Assim, a reforma do viaduto terá de aguardar um pouco mais.
O edital previa um investimento de até R$ 1.344.493,88 em obras. A estrutura viária foi interditada em razão de “graves anormalidades estruturais nos elementos do encontro Sul”. Erguido em 1973, o viaduto sofre desgastes por falta de manutenção ao longo de anos.
Os estudos técnicos que embasaram o edital detectaram diversos problemas, como o entupimento dos drenos que fazem o escoamento da água das pistas, que terão de ser trocados. Além disso, há rompimento de vigas nos dois encontros no centro de apoio, onde ficam as juntas de dilatação, que terão de ser substituídas. As lajes desse encontro terão de ser demolidas e refeitas.
As lajes das pistas nos dois sentidos do trânsito apresentam deslocamento e será preciso fazer a recuperação estrutural de pilares e vigas dos encontros, além de tratamento de fissuras e rachaduras em vários pontos e reforço da viga longitudinal central. O concreto da ligação será completamente recuperado, conforme a área técnica da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim).
Conforme a Smim, o edital está sendo revisado e a planilha de orçamento, atualizada, para que a licitação seja lançada novamente ainda neste ano.
Localizado na Borges de Medeiros, sobre a avenida 1ª Perimetral, no Centro Histórico, o viaduto construído em 1973 possui 202 metros de comprimento, com cinco vãos livres, duas pistas de rolamento, três faixas de tráfego em cada uma, além de passeios públicos em ambos os lados e um divisor físico de concreto entre as pistas
Comentários CORRIGIR TEXTO