Porto Alegre, sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
Dia do Técnico de Segurança do Trabalho. Dia Internacional de Combate ao Câncer.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

coronavírus

- Publicada em 18h20min, 27/11/2020. Atualizada em 18h39min, 27/11/2020.

Novo decreto proíbe eventos sociais a partir de segunda-feira em Porto Alegre

Prefeitura diz que medida foi tomada para evitar mais restrições da atividade econômica

Prefeitura diz que medida foi tomada para evitar mais restrições da atividade econômica


LUIZA PRADO/JC
A partir da próxima segunda-feira (30), eventos sociais, como festas de casamentos e aniversários, estarão proibidos em Porto Alegre. A medida foi tomada pela prefeitura para evitar que sejam necessárias mais restrições da atividade econômica, a exemplo de limitação de horário ou mesmo o fechamento do comércio e de bares e restaurantes.
A partir da próxima segunda-feira (30), eventos sociais, como festas de casamentos e aniversários, estarão proibidos em Porto Alegre. A medida foi tomada pela prefeitura para evitar que sejam necessárias mais restrições da atividade econômica, a exemplo de limitação de horário ou mesmo o fechamento do comércio e de bares e restaurantes.
Em reunião com representantes de entidades empresariais e comerciais, nesta sexta-feira (27), e frente ao aumento no número de casos e internações devido à Covid-19, o prefeito Nelson Marchezan Jr. pediu apoio do setor para a conscientização da população sobre a importância de usar máscaras e manter os hábitos de higiene, além de não fazer aglomerações. No final da tarde, ele lançou o decreto 20.815, publicado em edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa).
O documento determina ainda obrigatoriedade de distanciamento de dois metros entre as pessoas em locais privados, assim como já estava determinado para parques, praças e espaços abertos ao público. Não há restrições para circulação nestes locais, e passeios de grande fluxo como a Orla do Gasômetro seguem liberados, apesar da recomendação de distanciamento. 
Espaços fechados de áreas privativas de uso comum, como as dos condomínios que possuem salões de festas, academias, brinquedotecas ou piscinas, entre outros, podem ser utilizados simultaneamente apenas por pessoas que moram na mesma residência. Nos espaços abertos, o uso é restrito a moradores do prédio.
Escolas, restaurantes, bares, comércio e estabelecimentos de serviços em geral, bancos, academias e clubes sociais seguem com atividades liberadas, mas precisam manter em dia a limpeza de equipamentos de climatização e ar-condicionado com circulação de ar cruzada ou sistema de renovação de ar.
Empenhados em frear a contaminação e evitar restrições ao varejo e serviços, empresários do comércio se reuniram no final da tarde para criar uma campanha que deve ir ao ar em todos os veículos de comunicação, alertando a população sobre os riscos de negligenciar as recomendações de segurança, com aglomerações e uso de máscaras.
"Estamos há 27 dias do Natal, que é a data mais importante do comércio e em um ano que foi terrível para o varejo", explica o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse. Ele adianta que as entidades empresariais vão trabalhar com urgência para criar um projeto de orientação que obtenha sucesso entre a população.
O Comitê Temporário de Enfrentamento ao Coronavírus da prefeitura alerta que o contágio segue circulando e "não é o momento de relaxar com as precauções de distanciamento social". O apelo é para que as pessoas não realizem encontros e confraternizações, tanto em locais públicos quanto privados.
Na avaliação do Comitê, esses eventos, por não seguirem protocolos sanitários com frequência, têm gerado repercussão na transmissão do vírus. Conforme a Prefeitura, a população pode ajudar denunciando casos de aglomerações pelos telefones 153 (Guarda Municipal), 190 (Brigada Militar) e 156 (Prefeitura).
Comentários CORRIGIR TEXTO