Porto Alegre, terça-feira, 24 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 24 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Educação

- Publicada em 17h37min, 24/11/2020.

RS permite que regiões em bandeira vermelha mantenham atividades presenciais em escolas

'Nós temos protocolos, redução dessas turmas, alternância de alunos', argumentou Leite

'Nós temos protocolos, redução dessas turmas, alternância de alunos', argumentou Leite


ITAMAR AGUIAR/PALÁCIO PIRATINI/JC
Gabriela Porto Alegre
O governador Eduardo Leite anunciou, nesta terça-feira (24), em transmissão ao vivo pelas redes sociais, uma nova alteração nas regras do distanciamento controlado em relação à área da educação. De agora em diante, escolas localizadas em regiões classificadas com bandeira vermelha poderão continuar com atividades presenciais nas escolas.
O governador Eduardo Leite anunciou, nesta terça-feira (24), em transmissão ao vivo pelas redes sociais, uma nova alteração nas regras do distanciamento controlado em relação à área da educação. De agora em diante, escolas localizadas em regiões classificadas com bandeira vermelha poderão continuar com atividades presenciais nas escolas.
Antes, a classificação vermelha permitia que atividades escolares fossem realizadas apenas no modelo remoto. Há uma semana, porém, o gabinete de crise do governo estadual promoveu uma mudança na regra, fazendo com que as aulas presenciais pudessem ser mantidas mesmo em bandeira vermelha, desde que a região não estivesse classificada na cor durante duas semanas consecutivas.
Agora, conforme o anúncio do governador, as aulas ficarão permitidas nas regiões de bandeira vermelha independentemente de quantas semanas essas ficarem com a classificação. O ensino, no entanto, deverá seguir o modelo híbrido, ou seja, parte presencial e parte virtual, sempre mantendo turmas reduzidas e o distanciamento. “Estivemos reunidos com o Ministério Público e houve o entendimento de que, seguindo os rigorosos protocolos, mantendo a observância a esses protocolos, será possível manter escolas abertas mesmo em regiões que permaneçam em bandeira vermelha”, explicou Leite, ao reforçar que a educação é uma das maiores prioridades de seu governo. “A educação é uma prioridade. É importante individualmente para as pessoas. Uma criança que está desenvolvendo todas suas ligações nervosas, psíquicas e motoras, se não for estimulada corretamente, perde a oportunidade do melhor desenvolvimento”, comentou.
O decreto com a nova alteração, segundo o governador, deve ser publicado, no máximo, até a manhã desta quarta-feira (25). “Não se trata de colocar 30 ou 40 alunos numa sala de aula fechada. Nós temos protocolos, redução dessas turmas, alternância de alunos. Tudo para garantir a segurança sanitária”, reforçou Leite. “Saúde é muito mais do que não contrair o vírus. É também desenvolver a capacidade cognitiva dos alunos. É ter as escolas funcionando, porque elas são importantes instrumentos de estado”.
Comentários CORRIGIR TEXTO