Porto Alegre, sexta-feira, 13 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 13 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 10h05min, 13/11/2020.

Emergência do Hospital Moinhos de Vento restringe atendimento em razão do aumento de casos de Covid-19

Hospital privado de Porto Alegre está com 100% de lotação em sua UTI

Hospital privado de Porto Alegre está com 100% de lotação em sua UTI


JOYCE ROCHA/JC
A reabertura total da economia, somada ao retorno às aulas presenciais e a um relaxamento da população no que diz respeito aos cuidados contra o novo coronavírus tem resultado diretamente no reaquecimento da pandemia de Covid-19 no Rio Grande do Sul e, especialmente, em Porto Alegre. Isso tem impactado diretamente no atendimento dos serviços de saúde. Nesta sexta-feira (13), o Hospital Moinhos de Vento anunciou que irá restringir por 72h o atendimento para pacientes com suspeita de contaminação pela doença, com sintomas leves ou quadro grave.
A reabertura total da economia, somada ao retorno às aulas presenciais e a um relaxamento da população no que diz respeito aos cuidados contra o novo coronavírus tem resultado diretamente no reaquecimento da pandemia de Covid-19 no Rio Grande do Sul e, especialmente, em Porto Alegre. Isso tem impactado diretamente no atendimento dos serviços de saúde. Nesta sexta-feira (13), o Hospital Moinhos de Vento anunciou que irá restringir por 72h o atendimento para pacientes com suspeita de contaminação pela doença, com sintomas leves ou quadro grave.
Conforme o hospital, a medida se dá em razão do “aumento dos casos de Covid-19 registrados nas últimas semanas”. A Emergência seguirá atendendo pacientes graves e pessoas sem suspeita de coronavírus. “Essa medida se dá em caráter de exceção, para que possamos priorizar os pacientes mais graves, mantendo a excelência de nosso atendimento”, afirma o hospital, em nota.
Na manhã desta sexta-feira, o Moinhos tem lotação máxima dos seus leitos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) – 68 pacientes para 68 vagas. Destes, 32 tem diagnóstico confirmado para a Covid-19.
Na Capital, são 235 pessoas internadas em UTIs com a doença. O número é o maior desde o dia 27 de outubro, quando eram 244 pessoas em leitos intensivos em razão do novo coronavírus.
Comentários CORRIGIR TEXTO