Porto Alegre, quarta-feira, 21 de outubro de 2020.
Dia do Contato Publicitário.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 21 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

ensino superior

- Publicada em 19h54min, 21/10/2020.

Professores do IPA voltam a suspender atividades por atraso de salários

Mais de 150 professores têm em aberto o equivalente a 4,75 salários, diz sindicato

Mais de 150 professores têm em aberto o equivalente a 4,75 salários, diz sindicato


CENTRO UNIVERSITário/DIVULGAÇÃO/ARQUIVO/JC
Os professores do Centro Universitário Metodista (IPA) decidiram nesta quarta-feira (21) paralisar, mais uma vez, as atividades. A greve foi aprovada em assembleia geral e reivindica uma proposta para da Rede Metodista sobre questões trabalhistas, como pagamento de pendências salariais. A paralisação é por tempo indeterminado.
Os professores do Centro Universitário Metodista (IPA) decidiram nesta quarta-feira (21) paralisar, mais uma vez, as atividades. A greve foi aprovada em assembleia geral e reivindica uma proposta para da Rede Metodista sobre questões trabalhistas, como pagamento de pendências salariais. A paralisação é por tempo indeterminado.
A queixa dos professores é antiga. Em fevereiro, as atividades foram suspensas pela quarta vez por atraso de salário. Em setembro, todas as instituições metodistas do País voltaram a paralisar aulas, em protesto no que foi chamado "Dia do Basta".
Segundo o Sindicato dos Professores (Sinpro/RS), os mais de 150 professores da instituição têm em aberto o equivalente a 4,75 salários, com débitos que acumulam desde o pagamento do terço de férias, relativas ao último ano, décimo terceiro e parte dos salários, que desde abril vêm sendo pago apenas metade dos recebimentos.
Os professores alegam que a rede não sinaliza datas para a quitação, além de não dar informações sobre a situação enfrentada pela instituição. A reportagem do Jornal do Comércio não conseguiu contato com a rede.
A Rede Metodista também é mantenedora do Colégio Americano de Porto Alegre. Em maio, os professores do colégio também paralisaram as atividades por conta de demissões e atrasos nos salários.
Comentários CORRIGIR TEXTO