Porto Alegre, sábado, 10 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 10 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

habitação

- Publicada em 18h30min, 10/10/2020.

Obra do Loteamento Irmãos Maristas é liberada após laudo assegurar estabilidade

Laudo técnico feito após perícia comprovou estabilidade da obra, liberando famílias para retornarem

Laudo técnico feito após perícia comprovou estabilidade da obra, liberando famílias para retornarem


PMPA/Divulgação/JC
A prefeitura de Porto Alegre informou, no fim da tarde deste sábado (10), que as famílias que haviam sido removidas de 20 unidades habitacionais de um prédio do Loteamento Irmãos Maristas, no bairro Rubem Berta, já podem retornar a suas casas. Isso porque a construtora responsável pela obra emitiu um laudo técnico assegurando a estabilidade estrutural do prédio, o Bloco A da quadra M.
A prefeitura de Porto Alegre informou, no fim da tarde deste sábado (10), que as famílias que haviam sido removidas de 20 unidades habitacionais de um prédio do Loteamento Irmãos Maristas, no bairro Rubem Berta, já podem retornar a suas casas. Isso porque a construtora responsável pela obra emitiu um laudo técnico assegurando a estabilidade estrutural do prédio, o Bloco A da quadra M.
O Loteamento Irmãos Maristas foi um dos que recebeu famílias retiradas da Vila Nazaré, em razão da ampliação da pista do Aeroporto de Porto Alegre.
Em nota, a prefeitura informou que o parecer foi enviado à Defesa Civil, à equipe de engenharia do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) e ao Corpo de Bombeiros, e que a unidade de fiscalização predial e edificação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) e técnicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim) analisaram e aprovaram o laudo.
Ao todo, 40 adultos e 22 crianças haviam sido retirados de suas casas durante a madrugada deste sábado, em razão de possíveis instabilidades na edificação, parte de um empreendimento que possui 1.298 unidades habitacionais. Destas, a prefeitura ainda informou que uma família será hospedada em um hotel, sob responsabilidade da construtora, pois teve o piso do apartamento totalmente comprometido, e que a equipe de obras da construtora realizará o conserto.
"Também foram resolvidos os problemas de PPCI e substituídos os itens de segurança", diz o Executivo municipal no texto.
Evacuadas durante a noite, as famílias haviam sido acolhidas por parentes e vizinhos. A prefeitura informa que foram fornecidas quentinhas e cestas básicas para os afetados durante o almoço, assim como equipamentos de proteção individual, como máscaras e álcool gel, em razão da pandemia.
Comentários CORRIGIR TEXTO