Porto Alegre, sábado, 10 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 10 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

HABITAÇÃO

- Publicada em 12h27min, 10/10/2020. Atualizada em 15h14min, 10/10/2020.

Famílias são evacuadas do Loteamento Irmãos Marista em Porto Alegre

Moradores foram retirados pela Defesa Civil e Corpo de Bombeiros

Moradores foram retirados pela Defesa Civil e Corpo de Bombeiros


PMPA/Divulgação/JC
A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros fizeram a evacuação das 19 famílias de um prédio do programa Minha Casa Minha Vida no Loteamento Irmãos Marista, no bairro Rubem Berta, Porto Alegre, na noite de sexta-feira (9), em razão de instabilidades na edificação. No total, 20 unidades foram interditadas no bloco, e 40 adultos e 22 crianças foram retirados de suas casas. As ações de fiscalização seguiam neste sábado.
A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros fizeram a evacuação das 19 famílias de um prédio do programa Minha Casa Minha Vida no Loteamento Irmãos Marista, no bairro Rubem Berta, Porto Alegre, na noite de sexta-feira (9), em razão de instabilidades na edificação. No total, 20 unidades foram interditadas no bloco, e 40 adultos e 22 crianças foram retirados de suas casas. As ações de fiscalização seguiam neste sábado.
O diretor-geral do Departamento Municipal de Habitação (Demhab), Emerson Corrêa, esteve no loteamento ainda durante a madrugada e notificou a construtora responsável pela obra e a Caixa Econômica Federal (CEF), a quem cabe a fiscalização. Foi solicitado um laudo de estabilidade estrutural de todos os prédios do empreendimento, que possui 1.298 unidades habitacionais.
Em nota, o Executivo municipal informou que determinou que fossem tomadas medidas para proteção e auxílio às famílias atingidas. A prefeitura ainda informa que a Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) pode atender as famílias que venham necessitar de abrigo por tempo prolongado.
Neste primeiro momento, as famílias retiradas de suas casas foram acolhidos por parentes e vizinhos. A Fasc está no local fazendo levantamento de quantas pessoas necessitarão de abrigo. A Guarda Municipal auxilia na segurança e apoio ao acesso de pessoas autorizadas a ingressar no prédio.
O contrato para a obra foi assinado pela Caixa Federal e a empresa Direcional em 2017. A prefeitura cedeu o terreno, realizou obras de infraestrutura no local e firmou convênio com a CEF para a construção das moradias pelo programa Minha Casa Minha Vida, entre casas e apartamentos. Cada unidade possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO