Porto Alegre, quinta-feira, 08 de outubro de 2020.
Dia do Nordestino e dia Nacional do Combate a Cartéis.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 08 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 10h37min, 08/10/2020. Atualizada em 10h43min, 08/10/2020.

IPE Saúde deixou de fazer 40 mil mamografias durante a pandemia

Presidente do plano, Marcus Vinícius Vieira de Almeida, salienta a economia de custos que a prevenção ocasiona

Presidente do plano, Marcus Vinícius Vieira de Almeida, salienta a economia de custos que a prevenção ocasiona


Reprodução/IPE Saúde/JC
Juliano Tatsch
O mês de outubro é de mobilização em prol da conscientização, informação e combate ao câncer de mama. Em razão disso, diversas ações são realizadas neste mês para tratar do assunto. Uma delas foi anunciada nesta quarta-feira (7) pelo IPE Saúde. As mulheres seguradas do plano terão isenção na coparticipação do exame preventivo de mamografia em qualquer clínica de imagem credenciada no período de 15 a 31 de outubro. A ação é destinada a pessoas com idade entre 40 e 75 anos.
O mês de outubro é de mobilização em prol da conscientização, informação e combate ao câncer de mama. Em razão disso, diversas ações são realizadas neste mês para tratar do assunto. Uma delas foi anunciada nesta quarta-feira (7) pelo IPE Saúde. As mulheres seguradas do plano terão isenção na coparticipação do exame preventivo de mamografia em qualquer clínica de imagem credenciada no período de 15 a 31 de outubro. A ação é destinada a pessoas com idade entre 40 e 75 anos.
O custo de coparticipação médio para a usuária é de 30% do valor do exame, algo na faixa entre R$ 25,00 e R$ 28,00. Quem se enquadra nos critérios elencados deve procurar os serviços da rede IPE Saúde com a devida requisição feita por um médico credenciado e realizar o exame preventivo de mamografia. Conforme o plano, a isenção é garantida automaticamente.
Atualmente, o IPE Saúde tem 1.012.000 segurados, sendo que 57% deles, ou seja, mais de 570 mil pessoas, são do sexo feminino e 290 mil são mulheres que se enquadram no grupo de risco para o câncer de mama, que é a idade entre 40 e 75 anos.
“O câncer de mama nos causa uma situação de alerta. Primeiro, pelo alto custo do tratamento. Hoje, de todas as nossas receitas, em um volume de R$ 2,4 bilhões, entre R$ 130 a R$ 140 milhões são destinados exclusivamente ao tratamento do câncer de mama. Ou seja, 5% de toda a receita do IPE Saúde se dedica ao tratamento de uma única só doença”, afirma o presidente do plano, Marcus Vinícius Vieira de Almeida.
Outro número que traz preocupação é o de exames não realizados no período da pandemia do novo coronavírus. Conforme Almeida, todos os anos, há uma redução de cerca de 1% de na procura pelo exame de mamografia. “Com a pandemia, tivemos uma redução de 36% na procura pelos serviços de mamografia através do IPE Saúde. Estamos falando de uma demanda represada de quase 40 mil exames que ainda não foram feitos em 2020”, destaca.
O medo é de que, a partir de 2021, haja uma procura expressiva de pessoas já doentes buscando tratamento para o câncer de mama, em estágios, às vezes, avançados, com menor chance de recuperação e necessitando de serviços de alto custo.
O prazo curto – apenas 17 dias -, porém, traz algumas dúvidas para quem se enquadra nos critérios estabelecidos pela ação. Como as duas coisas – consulta médica e realização do exame – precisam de agendamento prévio e, em média, levam cerca de uma semana a dez dias cada, o prazo entre os dias 15 e 31 de outubro pode acabar sendo curto para quem agenda a consulta mais próximo do meio do mês.
O IPE Saúde afirma que não possui um dado a respeito do tempo médio de espera entre a requisição do médico e a data agendada para a realização do exame, na medida em que não possui ingerência sobre as atividades dos prestadores de serviço. O plano também afirma não ter ingerência sobre os agendamentos dos exames após a consulta médica, na medida em que isso não é feito por intermédio do IPE.
Questionado pela reportagem sobre o período de validade da isenção de custos ser curto, visto que foi lançado no dia 7 de outubro, o IPE Saúde afirma que “a definição do período levou em conta diversos aspectos, entre eles, ajustes administrativos para viabilizar a ação, impacto financeiro e previsão orçamentária”.
Também questionado sobre o tamanho da fila de espera para realização de mamografias por intermédio do plano, o IPE Saúde afirmou que não há fila no plano.
Comentários CORRIGIR TEXTO