Porto Alegre, quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Dia do Compositor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 20h20min, 07/10/2020.

Ministério da Saúde lança Outubro Rosa e alerta para redução de 84% na realização de mamografias na pandemia

Ministério da Saúde lançou a campanha Outubro Rosa 2020, nesta quarta-feira (7), em transmissão ao vivo pelo YouTube

Ministério da Saúde lançou a campanha Outubro Rosa 2020, nesta quarta-feira (7), em transmissão ao vivo pelo YouTube


MINISTÉRIO DA SAÚDE/DIVULGAÇÃO/JC
Gabriela Porto Alegre
O Ministério da Saúde lançou nesta quarta-feira (7), em transmissão ao vivo pelo Youtube, a campanha Outubro Rosa 2020. A iniciativa faz um alerta sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama e sobre os cuidados relativos à prevenção da doença.
O Ministério da Saúde lançou nesta quarta-feira (7), em transmissão ao vivo pelo Youtube, a campanha Outubro Rosa 2020. A iniciativa faz um alerta sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama e sobre os cuidados relativos à prevenção da doença.
De acordo com um levantamento realizado pela Fundação do Câncer, com base nos dados do Sistema Único de Saúde (SUS), o número de mamografias feitas pelo sistema público teve uma queda de 84% no período entre janeiro e julho deste ano, no comparativo com os anos anteriores. Somente até julho do ano corrente, foram contabilizadas 1,1 milhão de mamografias, enquanto em 2018 e 2019, o número chegou a 2,1 milhões no mesmo período.
 
Conforme o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a principal problemática para a diminuição na realização dos exames foi o receio das mulheres em relação à pandemia da Covid-19. “Esse represamento de atendimentos e a nova ação que temos que fazer para dar vazão às demandas futuras chama-se segunda onda. Não é o repique da pandemia, é exatamente as doenças e tratamentos que foram interrompidos ou não foram começados. Esse é o desafio do SUS”.
Ainda durante o lançamento da campanha, o responsável pela pasta reforçou a importância do sistema de saúde pública do País. “O SUS garante essa assistência integral aos pacientes de câncer. Existem deficiências pontuais, mas se você olhar o todo é uma missão muito bem conduzida”, elogiou.
Com o tema “Cuidado com as mamas, carinho com seu corpo”, a campanha busca conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, já que, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil terá mais de 66,2 mil novos casos de câncer de mama em 2020, que poderão evoluir de diferentes formas.
Presente na cerimônia de lançamento da campanha, a primeira-dama Michelle Bolsonaro reforçou a importância da rede de apoio que as mulheres diagnosticadas com câncer necessitam, seja por meio do voluntariado ou da família e amigos. "Organizações sem fins lucrativos e seus voluntários trazem conforto e acalento as pacientes. São essas redes de apoio que contribuem significativamente na recuperação dessas mulheres”.
Comentários CORRIGIR TEXTO