Porto Alegre, quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Dia do Compositor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 11h07min, 07/10/2020. Atualizada em 17h29min, 07/10/2020.

Mamografias poderão ser realizadas sem custos pelo IPE Saúde de 15 a 31 de outubro

Em 2020, há queda de 36% na procura pela realização de mamografias na comparação com 2019

Em 2020, há queda de 36% na procura pela realização de mamografias na comparação com 2019


CLAITON DORNELLES /JC
As seguradas do IPE Saúde terão isenção na coparticipação do exame preventivo de mamografia em qualquer clínica de imagem credenciada no período de 15 a 31 de outubro. A ação faz parte da campanha Outubro Rosa e é destinada a pessoas com idade entre 40 e 75 anos.
As seguradas do IPE Saúde terão isenção na coparticipação do exame preventivo de mamografia em qualquer clínica de imagem credenciada no período de 15 a 31 de outubro. A ação faz parte da campanha Outubro Rosa e é destinada a pessoas com idade entre 40 e 75 anos.
Quem se enquadra nos critérios elencados deve procurar os serviços da rede IPE Saúde com a devida requisição feita por um médico credenciado e realizar o exame preventivo de mamografia. Conforme o IPE Saúde, a isenção é garantida automaticamente.
Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer, no Rio Grande do Sul, 5.210 novos casos da doença devem ser registrados até o fim deste ano. Porto Alegre é a capital brasileira com maior incidência, com 147 a cada 100 mil. A descoberta prévia da doença tem um papel fundamental na redução do problema, visto que a identificação em exame precoce indica chances de 95% de cura.
A adesão a exames preventivos tem sido um desafio: há redução média de 1% ao ano na realização do exame de mamografia. Com a pandemia da Covid-19, esta realidade se agravou. Comparado ao ano de 2019, a queda na procura do serviço chegou a 36%.
Conforme levantamento realizado pelo IPE Saúde, de 2017 a 2019, houve redução de 2.889 exames de mamografia. No mesmo período, se observou crescimento de 4.595 casos de câncer de mama entre as usuárias do sistema de assistência estadual. Os dados enfatizam a importância da ação, como ressalta a gerente de Prevenção e Promoção em Saúde do IPE Saúde, Sâmara Aguiar. “A ideia é incentivar o rastreamento prévio adequado do câncer, pois a detecção do tumor em fase inicial pode oferecer a possibilidade de cura e uso de tratamentos menos agressivos”, afirma Sâmara.
A campanha foi apresentada ao governador Eduardo Leite durante reunião na manhã desta terça-feira (6). "Descobrir o câncer de mama no estágio inicial da doença e iniciar o quanto antes o tratamento aumenta em 95% as chances de cura. Por isso, reforço o alerta às mulheres, especialmente acima dos 40 anos, para que façam o autoexame e consultem seu médico regularmente. Aos demais, incentivem suas avós, mães, irmãs, tias e demais mulheres da família para que se protejam", disse Leite.
De acordo com o presidente do instituto, Marcus Vinícius Vieira de Almeida, a iniciativa, além de salvar vidas, afiança a manutenção do sistema de saúde, que ano após ano tem sido fortemente impactada pela doença. Somente em 2019, o IPE Saúde investiu cerca de R$ 140 milhões em tratamentos, crescimento de 19,65% se comparado a 2018.
O câncer de mama é responsável por 5,8% de todas as despesas do sistema de assistência estadual. A prevenção por meio de exames de mamografia custou ao instituto, no ano passado, R$ 9,6 milhões.
Comentários CORRIGIR TEXTO