Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

DISTANCIAMENTO CONTROLADO

- Publicada em 17h09min, 21/09/2020. Atualizada em 18h28min, 21/09/2020.

Com melhora nos indicadores, mapa do RS tem 17 regiões em bandeira laranja

Quatro regiões, entre elas a de Porto Alegre, seguem classificadas em bandeira vermelha

Quatro regiões, entre elas a de Porto Alegre, seguem classificadas em bandeira vermelha


DIVULGAÇÃO/JC
Confirmando o mapa prévio apresentado na sexta-feira (18), a melhora dos indicadores da Covid-19 no Rio Grande do Sul garantiu a predominância de bandeira laranja em 17 regiões nesta 20ª semana do distanciamento controlado. As demais quatro regiões, entre elas a de Porto Alegre, permanecem sob classificação vermelha, ainda com alto risco epidemiológico.
Confirmando o mapa prévio apresentado na sexta-feira (18), a melhora dos indicadores da Covid-19 no Rio Grande do Sul garantiu a predominância de bandeira laranja em 17 regiões nesta 20ª semana do distanciamento controlado. As demais quatro regiões, entre elas a de Porto Alegre, permanecem sob classificação vermelha, ainda com alto risco epidemiológico.
O mapa, divulgado pelo governo do Estado nesta segunda-feira (21) considerou pedido de reconsideração da região de Guaíba, que retornou à bandeira laranja. Já as regiões de Novo Hamburgo, Santo Ângelo e Cruz Alta tiveram recursos indeferidos e foram mantidas em bandeira vermelha, ao lado da região de Porto Alegre, que não enviou pedido revisional. Todas as quatro áreas em vermelho já adotam protocolos próprios de cogestão do modelo. 
Das 21 regiões, 17 estão habilitadas à cogestão, podendo adotar protocolos flexíveis, desde que não menos restritivos do que os de bandeira amarela. No total, oito regiões haviam solicitado revisão das bandeiras.
Na nova configuração do mapa do Estado, 58 municípios estão sob bandeira vermelha, o que corresponde a 31,8% da população gaúcha (3,6 milhões de habitantes). Desse total, 19 municípios não tiveram registro de hospitalização nem de óbito por Covid-19, entrando na regra "0-0" do distanciamento controlado, o que equivale a 0,9% da população gaúcha (104 mil habitantes). Assim, as prefeituras dessas cidades podem adotar protocolos previstos na bandeira laranja por meio de regulamento próprio. 
Volta das atividades presenciais nas escolas gaúchas
No início de setembro o governo do Estado definiu o calendário para retomada das atividades presenciais em escolas do Rio Grande do Sul, de forma escalonada, seguindo um protocolo único para o Estado - sem aplicar regras próprias pelo regime de cogestão- e para as regiões que estejam há duas semanas na bandeira laranja ou amarela (a semana atual e a anterior).
Seguindo o cronograma, as aulas da Educação Infantil puderam ser retomadas no dia 8 de setembro, e nesta segunda-feira (21) ficam permitidas atividades no Ensino Superior, Ensino Médio e Ensino Técnico. Pelo novo mapa, 13 regiões do Rio Grande do Sul estão aptas a retomarem as aulas nesta semana (Uruguaiana, Capão da Canoa, Taquara, Canoas, Guaíba, Ijuí, Santa Rosa, Pelotas, Bagé, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado).
As regiões Covid que puderam reabrir as escolas e foram classificadas em bandeira vermelha nesta rodada perdem essa prerrogativa e também não poderão retomar atividades presenciais de Ensino Superior, Ensino Médio e Ensino Técnico. O Executivo gaúcho lembra ainda que prefeitos dos municípios que entenderem que não há condições para reabrir escolas podem mantê-las fechadas. Além disso, pais e instituições de ensino também têm autonomia para decidirem sobre a conveniência da volta às atividades presenciais neste momento.
Comentários CORRIGIR TEXTO