Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 11h21min, 21/09/2020. Atualizada em 15h06min, 21/09/2020.

Agências do INSS seguem sem realizar perícias

Na agência Porto Alegre Partenon, pessoas com atendimento marcado encontraram portas fechadas

Na agência Porto Alegre Partenon, pessoas com atendimento marcado encontraram portas fechadas


LUIZA PRADO/JC
Quem esperava realizar perícias médicas nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) nesta segunda-feira (21) teve um novo dia de frustração. Assim como ocorreu no dia 14, segurados que tinham atendimentos agendados não conseguiram realizar as consultas devido a ausência dos médicos peritos nos locais.
Quem esperava realizar perícias médicas nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) nesta segunda-feira (21) teve um novo dia de frustração. Assim como ocorreu no dia 14, segurados que tinham atendimentos agendados não conseguiram realizar as consultas devido a ausência dos médicos peritos nos locais.
Em alguns locais, como na agência Porto Alegre Partenon, na avenida Bento Gonçalves, pessoas com perícias marcadas eram orientadas por funcionários a reagendar as consultas. Os segurados expressavam indignação com a falta de atendimento.
A Associação Nacional dos Peritos (ANMP) resiste a retomar os trabalhos presenciais sob a alegação de falta de condições sanitárias contra a Covid-19, o que o governo nega. Na noite deste domingo (20), em entrevista à Globonews, o presidente do INSS, Leonardo Rolim, disse que os profissionais que alegam falta de condições sanitárias para trabalhar presencialmente "estão mentindo". Rolim afirmou que a categoria está no rol de atividade essenciais e que os profissionais que não retornarem ao trabalho estarão sujeitos a medidas administrativas e descontos no salário.
Sem funcionamento presencial desde o início da pandemia, a reabertura das agências do INSS é esperada por cerca de 1 milhão de brasileiros que aguardam uma perícia para receber seu benefício. Depois do envio de notificações para o retorno não surtir efeito em algumas unidades, o governo, na última sexta-feira (18), publicou no Diário Oficial da União (DOU) um edital de convocação para que os servidores retomem os atendimentos de forma imediata em 150 unidades.
Comentários CORRIGIR TEXTO