Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Distanciamento controlado

- Publicada em 10h17min, 20/09/2020. Atualizada em 17h54min, 20/09/2020.

RS: Mapa preliminar de bandeiras do distanciamento tem oito pedidos de revisão

Porto Alegre é uma das cidades que estão com bandeira vermelha no mapa preliminar

Porto Alegre é uma das cidades que estão com bandeira vermelha no mapa preliminar


JOYCE ROCHA/JC
Oito pedidos chegaram ao comitê de dados do governo gaúcho questionando a 20ª rodada do mapa preliminar do distanciamento controlado no Rio Grande do Sul, segundo o governo estadual. Os pedidos de revisão de cidades e associações tinham de ser enviados até a manhã deste domingo (20). 
Oito pedidos chegaram ao comitê de dados do governo gaúcho questionando a 20ª rodada do mapa preliminar do distanciamento controlado no Rio Grande do Sul, segundo o governo estadual. Os pedidos de revisão de cidades e associações tinham de ser enviados até a manhã deste domingo (20). 
O mapa preliminar divulgado na sexta-feira (18) assinalou cinco regiões com bandeira vermelha, de alto risco da pandemia, e 16 apareceram com laranja, de médio risco. O predomínio é de bandeira laranja. O resultado da avaliação dos pedidos sai na tarde desta segunda-feira (21).
Todas as solicitações são de regiões preliminarmente em vermelho que pedem a permanência em bandeira laranja. O Estado superou, na atualização desse sábado (19), os 174 mil casos do novo coronavírus e 3,4 mil mortes. 
Os impactos da pandemia foram sentidos com a maior queda histórica do PIB trimestral, que também refletiu a quebra provocada pela estiagem.  
As cinco regiões preliminarmente com bandeira vermelha são as de Porto Alegre, Guaíba, Novo Hamburgo, Santo Ângelo e Cruz Alta. Deste grupo, apenas Guaíba não optou pelo sistema de cogestão, ressalta o comitê de dados, que gerencia a aplicação dos indicadores do modelo de acompanhamento da pandemia.
O sistema de cogestão, pelo qual as localidades podem adotar funcionamento da bandeira anterior - estando na vermelha pode ter regras da laranja, com exceção da volta das escolas -, fez o número de reconsiderações cair a cada semana. O número atual é o segundo menor desde a adoção do distanciamento em maio.
A cogestão é seguida em Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Erechim. Santa Maria tem seu pedido em análise.
Em Porto Alegre, a prefeitura já organiza a volta às aulas, mesmo que esteja em bandeira vermelha. A regra estadual é que somente bandeiras laranja e amarela podem voltar e depois de estar com a cor por duas semanas. O Estado avisou que pode ir à Justiça contra o retorno, marcado para dia 28 com  o Colégio Militar, que volta em esquema de teste e antes do que foi definido, que seria 5 de outubro.  
Comentários CORRIGIR TEXTO