Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

educação

- Publicada em 22h02min, 15/09/2020.

Novo Enem seriado começa no próximo ano; veja o que muda

As medidas já tinham sido publicadas em uma portaria do MEC em maio

As medidas já tinham sido publicadas em uma portaria do MEC em maio


marcello casal/agência brasil/JC
O novo modelo do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) começará a ser aplicado já em 2021, para alunos do 1º ano do ensino médio. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (15) por Alexandre Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ele também afirmou que as provas serão anuais e terão questões sobre todas as disciplinas do currículo, não apenas português e matemática.
O novo modelo do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) começará a ser aplicado já em 2021, para alunos do 1º ano do ensino médio. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (15) por Alexandre Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ele também afirmou que as provas serão anuais e terão questões sobre todas as disciplinas do currículo, não apenas português e matemática.
Assim, as provas anuais do Saeb também vão compor uma nota final para o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seriado, que considera o desempenho do aluno ao final de cada ano do ensino médio e não apenas no 3º. O coeficiente do estudante será medido ao longo dos três anos e servirá como uma nova forma de ingresso na universidade.
As medidas já tinham sido publicadas em uma portaria do MEC em maio, como mecanismos "alternativos ou complementares" para o acesso à educação superior. Atualmente, o Saeb só é feito por estudantes dos 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio, além de ter questões apenas sobre português e matemática.
"O aluno vai poder fazer a prova do Saeb na sua escola, e com isso eles vão concorrer a vagas no Brasil inteiro, assim como é feito no Enem", afirmou Lopes, explicando que as avaliações também serão aplicadas em toda a rede privada de ensino. "A ideia sempre foi começar a partir de 2021. No ano seguinte, vamos estender para o ensino fundamental também."
De acordo com o presidente do Inep, por enquanto não há previsão de suspender a nova avaliação por conta da pandemia do coronavírus. "A gente vai fazer a aplicação normal, seguindo o ciclo normal." O plano anunciado hoje é de que a implementação seja gradual, começando pela aplicação no 1º ano do ensino médio, em 2021, e no 2º ano em 2022.
"Também teremos uma nova avaliação pensada para o novo ensino médio, de ensino integral", afirmou Izabel Pessoa, secretária da Educação Básica. O novo Saeb ainda poderá ser ajustado ao longo dos próximos anos, para se ajustar à perspectiva da educação integrada à qualificação profissional. "Entendemos que essa conversa precisa começar lá no ensino fundamental 2, de modo que nossos estudantes possam chegar ao ensino médio e estancarmos essa questão da evasão escolar. Pensamos que isso vai ter um efeito nos itinerários formativos do ensino médio e a discussão do projeto de vida."
O plano de implementação do novo Saeb ainda está sendo desenvolvido por uma parceria entre o MEC, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).
O que muda no novo Saeb?
  • As provas serão aplicadas em todos os anos do ensino médio, a começar pelo 1º, em 2021;
  • O coeficiente das avaliações realizadas pelo aluno ao longo dos três anos poderá ser usado para ingressar no ensino superior;
  • A avaliação será aplicada em toda a rede privada;
  • Serão cobradas outras disciplinas além de português e matemática.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO