Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Ensino Superior

- Publicada em 16h49min, 10/09/2020. Atualizada em 21h38min, 10/09/2020.

Reitor da Ufrgs: Bibo Nunes diz que Bolsonaro vai nomear terceiro nome da lista

Chapa de Bulhões ficou em terceiro lugar na consulta interna à universidade, realizada em julho

Chapa de Bulhões ficou em terceiro lugar na consulta interna à universidade, realizada em julho


LUIZA PRADO/JC
O deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS) afirmou nesta quinta-feira (10) "ter certeza" da nomeação de Carlos André Bulhões para reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) na próxima semana. Bibo Nunes esteve em reunião no Ministério da Educação, em Brasília, e, procurado pelo Jornal do Comércio, informou que indicou Bulhões para o cargo.
O deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS) afirmou nesta quinta-feira (10) "ter certeza" da nomeação de Carlos André Bulhões para reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) na próxima semana. Bibo Nunes esteve em reunião no Ministério da Educação, em Brasília, e, procurado pelo Jornal do Comércio, informou que indicou Bulhões para o cargo.
A chapa de Bulhões ficou em terceiro lugar na consulta interna à universidade, realizada em julho. O pleito foi vencido pela atual gestão, do reitor Rui Oppermann e da vice-reitora Jane Tutikian, da Chapa 2. Em segundo lugar ficou a Chapa 3, com Karla Maria Müller (reitora) e Claudia Wasserman (vice). O resultado da votação, porém, não é suficiente, já que a lista tríplice encaminhada pelo Conselho Universitário (Consun) com os nomes de Oppermann, Karla Maria Müller e Bulhões depende de decisão final do presidente da República.
Ao JC, Bibo Nunes enfatizou que a lista tríplice permite a escolha pelo presidente de qualquer um dos nomes enviados. "Se os outros candidatos das outras chapas não aceitarem a escolha do presidente, eles são antidemocratas e não sabem o que é respeito às leis e às normas, provam que não poderiam ser reitores, se pensam assim", afirmou.
No fim de agosto, estudantes e representantes da comunidade acadêmica participaram de um protesto em Porto Alegre, contra a possível nomeação de Bulhões para a reitoria. 
Comentários CORRIGIR TEXTO