Porto Alegre, sexta-feira, 31 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 31 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 15h19min, 31/07/2020. Atualizada em 20h09min, 31/07/2020.

Municípios da Serra liberam funcionamento de comércio e restaurantes

Ainda em bandeira vermelha, municípios flexibilizam atividades e serviços comerciais na região

Ainda em bandeira vermelha, municípios flexibilizam atividades e serviços comerciais na região


CHRISTIAN SILVA/DIVULGAÇÃO/jc
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Os municípios que integram a Associação de Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) publicaram decretos nessa sexta-feira (31) dispondo sobre a aplicação de protocolos de cogestão com o governo do Estado no modelo de distanciamento controlado. A proposta foi apresentada ao governador Eduardo Leite em reunião esta semana. Mas como entidade não obteve retorno, os 36 municípios editaram decretos flexibilizando comércio, alojamento e alimentação, educação e serviços.
Os municípios que integram a Associação de Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) publicaram decretos nessa sexta-feira (31) dispondo sobre a aplicação de protocolos de cogestão com o governo do Estado no modelo de distanciamento controlado. A proposta foi apresentada ao governador Eduardo Leite em reunião esta semana. Mas como entidade não obteve retorno, os 36 municípios editaram decretos flexibilizando comércio, alojamento e alimentação, educação e serviços.
Desta forma, desde essa sexta, mesmo a região seguindo com bandeira vermelha pelo modelo de distanciamento estadual, estão autorizados a funcionar restaurantes, comércio atacadista, de rua e shoppings, escolas de idiomas, música, esportes, dança e formação profissional, entre outras, e os parques temáticos, atrativos turísticos, museus e similares.
"Os critérios adotados ficaram intermediários entre as restrições das bandeiras vermelha e laranja. É um meio termo para que esses estabelecimentos consigam ganhar fôlego, recuperando a economia. Lembro que os protocolos de saúde, como restrição de entrada de clientes no comércio e distanciamento de mesas em restaurantes, entre outras, continuam valendo para todos estabelecimentos. E também os decretos que obrigam e uso de máscara e determinam o fechamento de praças e parques nos finais de semana", destaca Flávio Cassina, prefeito de Caxias do Sul.
Cassina reforça que o Estado, por meio do ofício 043/2020, de 27 de julho, enviado à Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul, manifestou claramente acolhimento da proposta das entidades municipalistas. "Diante disso, todos os municípios elaboraram seus decretos e estamos flexibilizando alguns setores. Importante destacar que não houve quebra do modelo de distanciamento proposto pelo Estado", reforça. Caxias do Sul segue na bandeira vermelha até esta sexta-feira, quando o Estado fará novo anúncio.
Comentários CORRIGIR TEXTO