Porto Alegre, quarta-feira, 29 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 29 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 18h20min, 29/07/2020. Atualizada em 18h48min, 29/07/2020.

RS chega a 109 surtos de Covid-19 em quatro meses de pandemia

Setor de frigoríficos está entre os que mais tiveram ou ainda têm surtos de Covid-19

Setor de frigoríficos está entre os que mais tiveram ou ainda têm surtos de Covid-19


MPT-RS/DIVULGAÇÃO/JC
O número de surtos de casos em empresas de diversos setores, principalmente de plantas frigoríficas, e instituições como casas geriátricas teve um salto expressivo, conforme o mais recente boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (SES). O número chegou a 109 na semana epidemiológica 30, fechada na segunda-feira (27). São 5,8 mil pessoas confirmadas com Covid-19 até agora nestes locais e 88 mortes.
O número de surtos de casos em empresas de diversos setores, principalmente de plantas frigoríficas, e instituições como casas geriátricas teve um salto expressivo, conforme o mais recente boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (SES). O número chegou a 109 na semana epidemiológica 30, fechada na segunda-feira (27). São 5,8 mil pessoas confirmadas com Covid-19 até agora nestes locais e 88 mortes.
No período anterior, o número era de 86 surtos sendo monitorados. O salto, com 21 novos locais sob vigilância pela contaminação de Covid-19, mostra que o número dobrou em cinco semanas, quando o número era de 52. Dos locais que estavam sendo acompanhados, 80 tiveram surtos considerados encerrados. O fim da contaminação ocorre quando não há registro de novos casos com sintomas de síndrome gripal por 15 dias, diz o documento da área de vigilância estadual. 
Os surtos acabaram expondo 75,3 mil pessoas a riscos até agora. Já nos locais onde há monitoramento de casos, estão 53,6 mil pessoas. O boletim não detalha mais o tipo de atividade econômica e de saúde que tem surtos. No Rio Grande do Sul, o setor de frigoríficos registrava o maior número de contaminação em ambientes com grande concentração de trabalhadores. Muitas unidades em cidades como Lajeado, Marau, Caxias do Sul e Passo Fundo houve restrições de produções e até interdição em unidades da JB S, BRF e Minuano.
Os surtos que já foram registrados ou ainda estão ativos foram em 53 localidades. Na semana anterior, eram 49 municípios. O maior número de casos foi em Lajeado, com 1.680. Marau vem em segundo lugar, com 748 casos, Caxias do Sul teve 528 registros de Covid-19 e está em terceiro lugar, e Garibaldi, com 421 casos, ocupa a quarta posição. As localidades com mais casos coincidem com sedes de unidades frigoríficas. Porto Alegre teve 99 casos. 
Comentários CORRIGIR TEXTO