Porto Alegre, quinta-feira, 23 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 23 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 20h41min, 23/07/2020. Atualizada em 20h41min, 23/07/2020.

Tarde desta quinta-feira manteve estabilidade nas internações por Covid-19 em UTIs de Porto Alegre

Hospital Fêmina era um dos quatro com 100% das UTIS ocupadas na tarde desta quinta-feira

Hospital Fêmina era um dos quatro com 100% das UTIS ocupadas na tarde desta quinta-feira


MARIANA CARLESSO/JC
Juliano Tatsch
O alto percentual de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) tem pressionado o sistema de saúde de Porto Alegre, o que levou o prefeito Nelson Marchezan Júnior, inclusive, a cogitar fortemente a decretação de um fechamento total (lockdown) na cidade. Na quarta-feira (22), após videoconferência com representantes de hospitais, Marchezan recuou e descartou, por hora, a adoção da medida. No fim da tarde desta quinta-feira (23), a Capital tinha 286 pacientes internados em leitos intensivos em razão da Covid-19, mantendo-se praticamente estável em relação ao dia anterior, que apontava 285 pessoas.
O alto percentual de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) tem pressionado o sistema de saúde de Porto Alegre, o que levou o prefeito Nelson Marchezan Júnior, inclusive, a cogitar fortemente a decretação de um fechamento total (lockdown) na cidade. Na quarta-feira (22), após videoconferência com representantes de hospitais, Marchezan recuou e descartou, por hora, a adoção da medida. No fim da tarde desta quinta-feira (23), a Capital tinha 286 pacientes internados em leitos intensivos em razão da Covid-19, mantendo-se praticamente estável em relação ao dia anterior, que apontava 285 pessoas.
 Além desses pacientes, outros 42 com suspeita de infecção pela doença também estavam hospitalizados em unidades intensivas. No total, 679 das 788 vagas em UTIs em Porto Alegre estavam ocupadas - 88,1% de lotação. Assim, 42% de todos os pacientes críticos na Capital eram pessoas com Covid-19. Além disso, havia 10 pacientes com confirmação de Covid-19 aguardando leito nas UTIs do Hospital Nossa Senhora da Conceição (5), São Lucas da Pucrs (4) e Cristo Redentor (1).
Conforme levantamento em tempo real da SMS, quatro hospitais tinham 100% de seus leitos intensivos ocupados - Moinhos de Vento, Fêmina, Hospital Porto Alegre e Santa Ana. Esse percentual se refere a todos os leitos em UTI nos estabelecimentos de saúde, e não apenas os destinados exclusivamente para tratar infectados pelo novo coronavírus.
Comentários CORRIGIR TEXTO