Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 12h33min, 22/07/2020. Atualizada em 20h14min, 22/07/2020.

Quase 4 mil pessoas já se inscreveram para testar vacina da Covid-19 em Porto Alegre

Aplicação das doses e acompanhamento dos voluntários serão feitos por Centro de Pesquisa

Aplicação das doses e acompanhamento dos voluntários serão feitos por Centro de Pesquisa


BRUNO TODESCHINI/PUCRS/DIVULGAÇÃO/JC
Patrícia Comunello
O Hospital São Lucas (HSL) da Pucrs já recebeu quase 4 mil inscritos para os testes de uma das vacinas da Covid-19 em dois dias de abertura para voluntários se candidatarem. A inscrição foi aberta na segunda-feira e pode ser feita apenas por profissionais de saúde que não tiveram o novo coronavírus e que não tem sintomas da doença. Os testes devem começar na primeira semana de agosto.
O Hospital São Lucas (HSL) da Pucrs já recebeu quase 4 mil inscritos para os testes de uma das vacinas da Covid-19 em dois dias de abertura para voluntários se candidatarem. A inscrição foi aberta na segunda-feira e pode ser feita apenas por profissionais de saúde que não tiveram o novo coronavírus e que não tem sintomas da doença. Os testes devem começar na primeira semana de agosto.
Segundo a Pucrs, 67% dos voluntários são mulheres e 33% são homens. Dos inscritos, a maioria são técnicos e enfermeiros, residentes em Porto Alegre. O prazo para se inscrever continua aberto e vai até a próxima semana, segundo a instituição.
A equipe do Centro de Pesquisa do HSL prefere que sejam moradores da Capital, pois os participantes terão de comparecer mais de uma vez ao hospital para as avaliações sobre os efeitos das doses aplicadas.
O HSL será um dos 12 centros do País que participam da fase 3 da testagem da Coronavac, desenvolvida pelo laboratório farmacêutico chinês Sinovac Biotech. A vacina será produzida no Brasil pelo Instituo Butantan, em São Paulo. A chance de êxito da Coronavac, segundo o infectologista coordenador do CT, Fabiano Ramos, é elevada.
Poderão se habilitar pessoas que cumprirem os pré-requisitos. A previsão é de 800 participantes e só poderão se habilitar profissionais de saúde com mais de 18 anos. Algumas condições excluem voluntários, como ser gestante e já ter tido o vírus ou estar com sintomas da doença dias antes de receber a dose.
Parte dos selecionados receberá a dose real do medicamento e outra apenas um placebo. As pessoas serão acompanhadas e terão de se apresentar no centro de pesquisa para avaliação dos resultados. A previsão é que esta etapa leve três meses.
A chance de ter uma vacina ainda este ano, caso os resultados indiquem eficácia, não foi confirmada. Tudo vai depender do processo produtivo. O Butantan já firmou contrato para fabricar as doses. O coordenador do CT aposta em oferta da vacina no começo de 2021, por volta de março e abril. O Brasil testa outra vacina, do projeto da Universidade de Oxford com o laboratório farmacêutico AstraZeneca.

Critérios para poder se habilitar aos testes da coronavac:

Quem pode se candidatar:
•Ser profissional da saúde e atuar em unidades especializadas em tratamento da Covid-19
•Ter mais de 18 anos idade

Quem não pode participar:
•Pessoa com diagnóstico prévio de Covid-19 ou sintomas compatíveis com a doença nos dias anteriores à vacinação.
•Ser gestante ou ter o desejo de engravidar durante os próximos três meses consecutivos.
•Estar em período de amamentação.
•Ter doenças crônicas sem devido controle, assim como doenças e/ou uso de medicações que comprometam o sistema imunológico.
•Ter participado de outro estudo clínico com administração de produto sob investigação durante os últimos seis meses.
•Ter recebido hemoderivados por transfusão nos últimos três meses.
A inscrição deve ser feita pelo formulário on-line, através do link encurtador.com.br/mvHX5.
Comentários CORRIGIR TEXTO