Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 01h20min, 21/07/2020. Atualizada em 01h22min, 21/07/2020.

Clínicas suspende cirurgias e já tem 6 de cada 10 doentes em UTI ligados à Covid-19

Nível de ocupação da UTI exclusiva para Covid-19 ultrapassou marca de 95% nesta segunda

Nível de ocupação da UTI exclusiva para Covid-19 ultrapassou marca de 95% nesta segunda


HCPA/DIVULGAÇÃO/JC
Depois de defender o lockdown para frear o ritmo ascendente de ocupação de leitos de suas UTIs que estão com quase lotação esgotada, a direção do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) acionou o nível 4 do plano de contingência da pandemia. As medidas vão do fechamento de salas dos blocos cirúrgico e ambulatorial e suspensão de cirurgias oncológicas não urgentes. Nesta segunda, o Hospital Vila Nova manifestou apoio ao lockdown.    
Depois de defender o lockdown para frear o ritmo ascendente de ocupação de leitos de suas UTIs que estão com quase lotação esgotada, a direção do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) acionou o nível 4 do plano de contingência da pandemia. As medidas vão do fechamento de salas dos blocos cirúrgico e ambulatorial e suspensão de cirurgias oncológicas não urgentes. Nesta segunda, o Hospital Vila Nova manifestou apoio ao lockdown.    
Em nota, o HCPA aponta o nível de ocupação de 95% dos 152 leitos totais. São 143 pacientes, sendo que seis em cada dez internados em terapia intensiva são ligados à pandemia. Na noite desta segunda-feira (20), eram 91 casos para 93 leitos na UTI exclusiva de Covid-19. Eram 87 confirmados e quatro suspeitos.
Além da UTI, há ainda 52 doentes que estão em enfermaria clínica com o vírus. Outros 18 estão internados, mas sem resultado sobre Covid-19. Até o fim de julho, o hospital deve atingir a abertura dos 105 leitos (faltam 12 vagas) que completam a CTI no anexo novo e que foi destinada à pandemia.
As UTIs na Capital estão com quase 91% de ocupação das 756 vagas. Somente de pacientes confirmados e suspeitos do novo coronavírus são 322 casos - 280 confirmados e 42 suspeitos -, quase a metade dos doentes em leitos de terapia intensiva adulta em todos os hospitais da Capital com este tipo de assistência.  
O HCPA informou que precisa priorizar casos que já estão em atendimento e podem precisar de vagas. Também advertiu que, no fim da tarde, havia 41 pedidos por leitos de CTI-Covid no Sistema de Gerenciamento de Internações (Gerint), que é gerenciado pela prefeitura. 
"Esta situação se reproduz nos outros hospitais da rede, retardando a admissão desses pacientes nos CTIs, o que agrava sua condição clínica", alertou a instituição.
O hospital esclareceu que a emergência segue funcionamento e que consultas ambulatoriais agendadas estão mantidas. 

Medidas do nível 4 do Plano de Contingência do HCPA

  • Fechamento de mais salas no Bloco Cirúrgico e Centro Cirúrgico Ambulatorial. Limite de cirurgias e procedimentos por dia, mesmo que essenciais (medidas já implementadas ao longo das últimas semanas).
  • Suspensos todos os transplantes não urgentes.
  • Convocação do corpo clínico para atuação conforme necessidade assistencial.
  • As associações internas que funcionam no hospital foram fechadas.
Comentários CORRIGIR TEXTO