Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

saúde

- Publicada em 10h47min, 20/07/2020.

Campanha alerta população para os riscos da falta de cuidados com outras doenças

Pacientes com doenças cardiovasculares e AVC devem buscar auxílio médico nos primeiros sinais

Pacientes com doenças cardiovasculares e AVC devem buscar auxílio médico nos primeiros sinais


MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO/JC
Em decorrência da pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas estão resistentes à procura de atendimento e tratamento médico por receio de contaminação, colocando em risco suas vidas ao não realizarem o acompanhamento necessário para o controle de outras doenças. A Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramede), em conjunto com as demais entidades médicas, está lançando a ação Saúde Não Tem Hora para orientar a população em geral e, em especial, pacientes com doenças cardiovasculares e Acidente Vascular Cerebral (AVC), sobre a importância de buscar auxílio médico imediato nos primeiros sinais, bem como os casos de diabetes que exigem acompanhamento constante.
Em decorrência da pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas estão resistentes à procura de atendimento e tratamento médico por receio de contaminação, colocando em risco suas vidas ao não realizarem o acompanhamento necessário para o controle de outras doenças. A Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramede), em conjunto com as demais entidades médicas, está lançando a ação Saúde Não Tem Hora para orientar a população em geral e, em especial, pacientes com doenças cardiovasculares e Acidente Vascular Cerebral (AVC), sobre a importância de buscar auxílio médico imediato nos primeiros sinais, bem como os casos de diabetes que exigem acompanhamento constante.
Segundo dados do Ministério da Saúde e DataSus referentes ao mês de maio, houve mais de 30 mil mortes por doenças cardiovasculares, 23 mil mortes por coranovírus e 19 mil por neoplasias. Só o Instituto do Coração em São Paulo verificou uma redução de 45% nos atendimentos de infartos em comparação com o período em 2019. A meta é evitar números alarmantes como os vistos em Nova York, onde as mortes de cardíacos em casa aumentaram 800%.
Tendo como embaixadores da campanha o Dr. Roberto Kalil Filho, Drª Ana Escobar e o Dr. Drauzio Varella, o Saúde Não Tem Hora acontece de julho a setembro com ações direcionadas ao público em geral. Serão utilizados os diversos canais de comunicação para orientações e recomendações de atendimento.
Conforme o presidente da Abramede, Hélio Penna Guimarães, esta ação coordenada com outras entidades de saúde visa a uma grande mobilização social e a meta é alcançar 7,5 milhões de brasileiros. “Sabemos que, além da Covid-19, ainda enfrentamos outras doenças que também requerem atenção. O isolamento social tem levado muitos pacientes a colocarem sua saúde em risco. É fundamental o engajamento da imprensa, das autoridades de saúde, das sociedades médicas e dos maiores interessados, os próprios pacientes’’, alerta.
Comentários CORRIGIR TEXTO