Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Clima

- Publicada em 09h57min, 14/07/2020. Atualizada em 10h31min, 14/07/2020.

Previsão de volta da chuva a partir de quinta-feira mantém alerta sobre nível dos rios

Nível do Guaíba no Cais Mauá estabilizou, mas ainda preocupa

Nível do Guaíba no Cais Mauá estabilizou, mas ainda preocupa


LUIZA PRADO/JC
O drama dos gaúchos afetados pelas inundações no Rio Grande do Sul desde a última semana deve se prolongar por mais tempo. O Estado ainda está com diversas bacias hidrográficas em situação de alerta e a previsão do tempo para quinta-feira (16) é da volta da chuva. Os maiores acumulados devem ocorrer novamente nas áreas de contribuição de bacias da metade Norte do Estado, segundo a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e a MetSul, levando a situação de alerta a ser mantida ao longo do final desta semana.
O drama dos gaúchos afetados pelas inundações no Rio Grande do Sul desde a última semana deve se prolongar por mais tempo. O Estado ainda está com diversas bacias hidrográficas em situação de alerta e a previsão do tempo para quinta-feira (16) é da volta da chuva. Os maiores acumulados devem ocorrer novamente nas áreas de contribuição de bacias da metade Norte do Estado, segundo a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e a MetSul, levando a situação de alerta a ser mantida ao longo do final desta semana.
De acordo com a Sema, a previsão é que a instabilidades volte a trazer chuvas a partir do oeste e do noroeste gaúcho, com volumes entre 30 mm e 50 mm para o norte do Estado. O monitoramento ainda deve observar os volumes e se a área da chuva mais expressiva se mantém no Norte ou se irá abranger uma região maior.
Ainda que últimas 24 horas não tenham sido registrados volumes significativos ao longo das áreas de contribuição das bacias gaúchas, e que nas estações monitoradas os principais rios do estado já se encontram estáveis ou em declínio, há pontos que exigem cautela. De acordo com o boletim hidrológico divulgado nesta manhã (14) pela Sema, o destaque é para os rios Caí, Sinos, Gravataí e Delta do Jacuí/Lago Guaíba.
Todos eles ainda seguem acima dos leitos de inundação em alguns pontos, principalmente nas áreas mais baixas de suas respectivas bacias. Além do Rio Taquari, o qual está acima da cota de inundação em Estrela, porém está em rápido declínio e deve retornar ao leito nas próximas horas. Na fronteira oeste do Estado, o rio Uruguai segue em declínio em São Borja e praticamente estável em Uruguaiana.
Em Porto Alegre, o Guaíba na estação Cais Mauá, media nesta manhã, 2,39m, praticamente o dobro do normal (1,2m). O pico ocorreu com 2,6m na manhã de sábado e ficou em declínio até atingir 2,2m na manhã de segunda (13), porém na tarde entrou em elevação novamente e no momento está praticamente estável na cota de 2,39m.
De um modo geral, apesar de alguns rios terem apresentado declínio relativamente significativo, ainda seguem acima da normalidade e portanto a condição de ALERTA segue indicada para as bacias Ijuí, Pardo, Taquari-Antas, Caí, Sinos, Gravataí, Baixo Jacuí, Lago Guaíba e para o rio Uruguai, sobretudo no médio e baixo Uruguai.
Informações detalhadas por locais em destaque
  • Rio Uruguai na estação Passo São Borja: 8,09m (normal: ~2,5m; Cota de Alerta da CPRM: 8m): nesta estação o rio Uruguai segue em declínio.
  • Rio Uruguai na estação Uruguaiana: 7,81m em elevação (Normal: ~3m; Cota de Alerta da CPRM 7,5). Em Uruguaiana o Rio Uruguai encontra-se praticamente estável e deve entrar em declínio já a partir de amanhã.
  • Rio das Antas na estação Linha José Júlio: 8,69m (Normal: ~2m) – Segue em declínio.
  • Rio Taquari na estação Muçum: 9,28m (Normal: ~2m) – Segue em declínio.
Comentários CORRIGIR TEXTO