Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

clima

- Publicada em 22h46min, 29/06/2020. Alterada em 08h55min, 30/06/2020.

Ciclone-bomba deve atingir Litoral Norte do Rio Grande do Sul nesta terça-feira

Ciclones 'sugam' o ar frio, provocando forte queda nas temperaturas a partir de quarta-feira

Ciclones 'sugam' o ar frio, provocando forte queda nas temperaturas a partir de quarta-feira


JONATHAN HECKLER/JC
Um ciclone-bomba deverá atingir o Sul e o Sudeste do Brasil a partir de terça-feira (30) e se intensificando na quarta-feira (1). Segundo nota divulgada pela MetSul meteorologia na noite desta segunda-feira (29), a tempestade trará ventos de 80 km/h a 100 km/h em Porto Alegre, podendo chegar a 120 km/h no Litoral Norte. A empresa ainda adverte para o risco de queda de luz e “danos como destelhamentos e colapso de estruturas.”
Um ciclone-bomba deverá atingir o Sul e o Sudeste do Brasil a partir de terça-feira (30) e se intensificando na quarta-feira (1). Segundo nota divulgada pela MetSul meteorologia na noite desta segunda-feira (29), a tempestade trará ventos de 80 km/h a 100 km/h em Porto Alegre, podendo chegar a 120 km/h no Litoral Norte. A empresa ainda adverte para o risco de queda de luz e “danos como destelhamentos e colapso de estruturas.”
Comuns no inverno e em regiões de altas latitudes - como Europa, Estados Unidos e no Sudeste do Rio da Prata, abaixo de Buenos Aires, os ciclones "sugam" o ar frio, provocando uma forte queda nas temperaturas a partir de quarta-feira. Os efeitos desta "ciclogênese explosiva" também deverá ser sentida em todo litoral Sudeste, explicou o serviço de meteorologia.
O Centro de Hidrografia da Marinha fez alerta em seu site prevendo ventos fortes e ressaca desde o Chuí até Florianópolis.
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou pela manhã alerta sobre ventos de até 90 km/h.  
Comentários CORRIGIR TEXTO