Porto Alegre, quinta-feira, 21 de maio de 2020.
Dia Mundial do Desenvolvimento Cultural.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 21 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Gastronomia

21/05/2020 - 17h24min. Alterada em 21/05 às 18h51min

Após incêndio, restaurante Atelier de Massas volta a operar neste sábado

Segundo o proprietário, Gelson Radaelli, o restaurante enfrenta um prejuízo de R$ 150 mil

Segundo o proprietário, Gelson Radaelli, o restaurante enfrenta um prejuízo de R$ 150 mil


SILVIO WILLIAMS/ARQUIVO/JC
Fernanda Soprana
Após um incêndio que atingiu o restaurante Atelier de Massas no fim de semana, o tradicional espaço do Centro de Porto Alegre está voltando à ativa nesta semana. O negócio, localizado na rua Riachuelo, 1482, estará atendendo a partir deste sábado (23). Com o novo decreto municipal que permite a abertura de restaurantes, bares e lancherias, o espaço atenderá com apenas seis mesas no salão, mediante reserva, e com atenção redobrada aos protocolos de higiene exigidos. A tele-entrega também voltará a operar a partir de sábado.
Após um incêndio que atingiu o restaurante Atelier de Massas no fim de semana, o tradicional espaço do Centro de Porto Alegre está voltando à ativa nesta semana. O negócio, localizado na rua Riachuelo, 1482, estará atendendo a partir deste sábado (23). Com o novo decreto municipal que permite a abertura de restaurantes, bares e lancherias, o espaço atenderá com apenas seis mesas no salão, mediante reserva, e com atenção redobrada aos protocolos de higiene exigidos. A tele-entrega também voltará a operar a partir de sábado.
O proprietário, Gelson Radaelli, diz que o Atelier enfrenta um prejuízo de aproximadamente R$ 150 mil em razão do incêndio ocorrido na última semana. “Isso sem contar os dias parados. Estamos há mais de uma semana parados pagando salários. Mas temos seguro e torço para que cubra tudo”, diz.
O restaurante, que atende desde 1992 na capital gaúcha, está reformando o local nesta semana. “Estamos refazendo a cozinha, limpando e dando uma geral. Também reestruturamos algumas áreas e estamos pintando as paredes”, diz Radaelli. Além disso, após a reabertura, o clássico buffet de antepastos contará com um profissional para servir os clientes.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/05/21/206x137/1_whatsapp_image_2020_05_21_at_17_08_11-9061604.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5ec6dfa700c69', 'cd_midia':9061604, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/05/21/whatsapp_image_2020_05_21_at_17_08_11-9061604.jpg', 'ds_midia': 'Atelier das Massas após incêndio', 'ds_midia_credi': 'ATELIER DAS MASSAS/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Atelier das Massas após incêndio', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '800', 'align': 'Left'}
Incêndio ocorreu na sexta-feira (15) em torno das 22h. Foto: Atelier de Massas/Divulgação/JC
Os bombeiros informaram à imprensa que o fogo começou em torno das 22h de sexta-feira (15) e foi controlado cerca de uma hora depois. Radaelli explica que as chamas começaram na cozinha, atingindo tecidos, o fogão, a geladeira e outros materiais, e depois se espalharam para dois depósitos. Eles não identificaram uma causa específica.
“Aquela sexta foi o dia em que mais tivemos movimento depois do fechamento da casa por causa da pandemia - quase três vezes mais que outros dias. Estávamos atendendo por tele-entrega. Ninguém se machucou”, explica Radaelli.
Após o decreto que fechou o comércio no Rio Grande do Sul, devido à crise do novo coronavírus, o Atelier de Massas começou a atender somente por tele-entrega. “Nós somos vítimas de vários fatores. Tem o problema da crise, já de anos. A rua fechou a uns 20 metros do restaurante e permaneceu fechada por quase dois anos. Então, veio a questão do coronavírus. É uma sequência de coisas ruins, mas estamos dando a volta por cima”, diz o proprietário.
Comentários