Porto Alegre, quinta-feira, 14 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Ensino

Notícia da edição impressa de 14/05/2020. Alterada em 13/05 às 21h31min

Médicos residentes estão sem receber bolsa-salário

Ministério da Saúde se comprometeu a realizar os pagamentos até esta quinta-feira

Ministério da Saúde se comprometeu a realizar os pagamentos até esta quinta-feira


FREDY VIEIRA/JC
Em todo o País, residentes da área de saúde têm trabalhado sem receber a bolsa-salário à qual têm direito e em condições precárias, segundo o Fórum Nacional de Residentes em Saúde e a Associação Nacional de Pós-Graduandos. A remuneração de R$ 3.330,43 é de responsabilidade do Ministério da Saúde, que se comprometeu a realizar os pagamentos até esta quinta-feira (14).
Em todo o País, residentes da área de saúde têm trabalhado sem receber a bolsa-salário à qual têm direito e em condições precárias, segundo o Fórum Nacional de Residentes em Saúde e a Associação Nacional de Pós-Graduandos. A remuneração de R$ 3.330,43 é de responsabilidade do Ministério da Saúde, que se comprometeu a realizar os pagamentos até esta quinta-feira (14).
O anúncio foi feito após intervenção da Defensoria Pública da União, que oficiou a pasta, na segunda-feira, estabelecendo que deveria se posicionar sobre a questão em até dias três úteis. O órgão exigiu que o ministério informasse o cronograma de pagamentos.
Em nota, na terça-feira (12), o ministério informou que 4.199 cadastros apresentaram "inconsistências nas informações transmitidas pelos residentes e/ou instituições de ensino". Até aquele momento, a correção dos dados de 1.329 bolsistas ainda estava pendente.
O Brasil tem 55.618 bolsas de residência ativas. Desse total, o governo federal financia 22.302, sendo 13.489 de residência médica e 8.777 de residência em área profissional de saúde - fonoaudiologia, psicologia, terapia ocupacional, enfermagem, fisioterapia, entre outras.
Comentários