Porto Alegre, sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 17h43min, 17/04/2020. Atualizada em 17h44min, 17/04/2020.

Leite suspende contrato com agropecuária que faria exames de Covid-19

'Para que tudo fique claro, estamos suspendendo os exames neste laboratório', declarou Leite

'Para que tudo fique claro, estamos suspendendo os exames neste laboratório', declarou Leite


FACEBOOK/REPRODUÇÃO/JC
O governador gaúcho, Eduardo Leite, anunciou, durante a transmissão pela página do governo no Facebook, que decidiu suspender o contrato com a agropecuária de Pelotas que faria a testagem para coronavírus. O caso veio à tona em reportagem do portal de notícias The Intercept Brasil. A suspensão ocorre um dia após o Ministério Público entrar com medida na Justiça para que o governo explicasse o contrato. 
O governador gaúcho, Eduardo Leite, anunciou, durante a transmissão pela página do governo no Facebook, que decidiu suspender o contrato com a agropecuária de Pelotas que faria a testagem para coronavírus. O caso veio à tona em reportagem do portal de notícias The Intercept Brasil. A suspensão ocorre um dia após o Ministério Público entrar com medida na Justiça para que o governo explicasse o contrato. 
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
“Para que tudo fique claro, estamos suspendendo os exames neste laboratório”, declarou Leite, citando  pedido do MP. Ele disse que, após conversa com a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, que estava na transmissão, foi definido a suspensão "até que tudo seja esclarecido para o MP e a Justiça". O Judiciário deu 48 horas para o Executivo explicar a contratação. 
"Nossa intenção é agilizar os exames de diagnóstico. Se a contratação gera duvida e suspeita, vamos trabalhar com a capacidade do Lacen (laboratório estadual), de 300 exames diários, e com universidades", disse o governador. Universidades como a Ufrgs, UFCSPA e UFSM passarão a fazer os testes de tipo RT-PCR, que utiliza análise do DNA para verificar a existência do vírus. 
Arita vinha explicando nos últimos dias que a escolha da agropecuária Machado, que tem petshop e também atua com exames na área veterinária, havia ocorrido depois de um levantamento entre os laboratórios existente no Estado. O que definiu, segundo a secretária, foi o fato de a empresa ter insumos para os testes. O contrato é de R$ 8 milhões para processar 250 testes por dia por R$ 175,00 cada teste.
O governador também havia explicado em transmissão, na semana passada que, durante a busca por laboratórios privados que poderiam auxiliar a estrutura pública na realização de testes de coronavírus, "boa parte dos laboratórios argumenta que tem equipamentos, mas não têm insumos necessários para fazer os exames".
"Esse laboratório surgiu dizendo que tem equipamentos e também os insumos. A própria Anvisa habilitou laboratórios agropecuários para fazer, todos estão direcionando esforços para acelerar diagnósticos", justificou Leite. O tucano ainda alegou que "toda a contratação foi feita com funcionários públicos ligados à vigilância sanitária". 
Comentários CORRIGIR TEXTO