Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

ENERGIA

- Publicada em 14h47min, 24/03/2020.

Consórcio Poa Luz é o vencedor da PPP da iluminação pública de Porto Alegre

Consórcio deverá usar lâmpadas LED e expandir os serviços à população da Capital

Consórcio deverá usar lâmpadas LED e expandir os serviços à população da Capital


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
O Consórcio Poa Luz, composto pelas empresas Enel X Brasil, Selt Engenharia e Mobit-Mobilidade foi o vencedor da Parceria Público-Privada (PPP) da iluminação pública de Porto Alegre. O resultado foi publicado no Diário Oficial da Capital desta terça-feira (24).
O Consórcio Poa Luz, composto pelas empresas Enel X Brasil, Selt Engenharia e Mobit-Mobilidade foi o vencedor da Parceria Público-Privada (PPP) da iluminação pública de Porto Alegre. O resultado foi publicado no Diário Oficial da Capital desta terça-feira (24).
O consórcio foi o segundo colocado no leilão da PPP da iluminação, realizado em agosto do ano passado em São Paulo, com lance de R$ 1,79 milhão. O valor é o máximo a ser pago mensalmente pela prefeitura depois de renovado todo o parque de iluminação da cidade.
A assinatura do contrato está condicionada a julgamento do mandado de segurança impetrado em novembro do ano passado pelo Consórcio I.P. Sul, que venceu o leilão, mas foi posteriormente inabilitado. "Agora aguardamos os trâmites judiciais para que possamos assinar esse contrato, que é muito importante para entregar um serviço de maior qualidade para a população de Porto Alegre”, destaca o secretário municipal de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro.
O edital de concessão do gerenciamento da iluminação pública prevê que as lâmpadas atuais devam ser trocadas por lâmpadas de LED, gerando economia de 50%, além da expansão dos serviços à população. A prefeitura será a gestora do contrato, avaliando o desempenho do concessionário. O serviço refletirá em redução de acidentes noturnos, impacto ambiental, requalificação de áreas de convivência, maior sensação de segurança e bem-estar, eficiência na manutenção e economia de luz, segundo a prefeitura.
Comentários CORRIGIR TEXTO