Porto Alegre, quinta-feira, 05 de março de 2020.
Dia da Música Clássica. Carnaval.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Transporte

05/03/2020 - 19h42min. Alterada em 05/03 às 19h41min

Seopa afirma que dissídio de 4,3% não será revisto

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa), emitiu, nesta quinta-feira (5), um comunicado no qual informa que as negociações sobre o dissídio dos rodoviários estão encerradas. O reajuste no salário será o que foi aceito em assembleia realizada em 28 de fevereiro, de 4,3%, referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor medido de 1º de fevereiro de 2019 até 31 de janeiro de 2020.
O Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa), emitiu, nesta quinta-feira (5), um comunicado no qual informa que as negociações sobre o dissídio dos rodoviários estão encerradas. O reajuste no salário será o que foi aceito em assembleia realizada em 28 de fevereiro, de 4,3%, referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor medido de 1º de fevereiro de 2019 até 31 de janeiro de 2020.
A manifestação do Seopa ocorre em resposta a um ofício enviado pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários, Adair da Silva, que decidiu não assinar a aprovação da proposta das empresas. Segundo a Seopa, o presidente não compareceu ao encontro que aprovou a proposta de dissídio e, agora, determinou a anulação da assembleia e a reabertura das negociações. As empresas dizem que as negociações estão encerradas e que irão pagar o percentual definido.