Porto Alegre, quarta-feira, 04 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Saúde

Alterada em 04/03 às 14h45min

Simers promove debate sobre coronavírus com médicos do Cone Sul

Evento reuniu representantes de sindicatos médicos do Brasil, Uruguai, Peru e Argentina

Evento reuniu representantes de sindicatos médicos do Brasil, Uruguai, Peru e Argentina


LUIZA PRADO/JC
Gabriela Porto Alegre
A importância das medidas de prevenção contra o Covid-19, conhecido como coronavírus, foi um dos principais temas do I Encontro Internacional de Entidades Médicas do Cone Sul, realizado nesta quarta-feira (4) pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) em sua sede, em Porto Alegre. O evento ainda teve como objetivo discutir as condições de trabalho, segurança e saúde do profissional da medicina.
A importância das medidas de prevenção contra o Covid-19, conhecido como coronavírus, foi um dos principais temas do I Encontro Internacional de Entidades Médicas do Cone Sul, realizado nesta quarta-feira (4) pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) em sua sede, em Porto Alegre. O evento ainda teve como objetivo discutir as condições de trabalho, segurança e saúde do profissional da medicina.
O vice-presidente do sindicato, Edson Prado Machado, frisou a importância do encontro, que reuniu representantes de sindicatos médicos do Brasil, Uruguai, Peru e Argentina, além da Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e da Federação Médica Brasileira (FMB).
“Esse encontro discute questões de segurança, como enfrentar salários, condições de trabalhos indignas, crises internacionais como a do coronavírus, que é uma epidemia em que se precisa tratar não só os médicos, mas todos os profissionais de saúde. É um alinhamento das entidades médicas do Cone Sul para conversar com entidades internacionais de outros países”, afirmou Machado.
O Simers apresentou aos representantes dos sindicatos a campanha Prevenir: faça disso um hábito. Higienize as mãos, lançada na última semana com o objetivo de alertar sobre a necessidade de se transformar alguns cuidados básicos em ações rotineiras, aumentando assim a proteção contra vírus como o Covid-19.
O diretor do sindicato, Guilherme Eckert Peterson, também salientou a importância da prevenção contra possíveis vírus. “É muito importante que as pessoas lavem as mãos e evitem aglomerações, pois essas são algumas das formas de contágio”, afirmou.