Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Urbanismo

- Publicada em 11h36min, 15/02/2020. Atualizada em 08h41min, 17/02/2020.

Embarcadero começa a tomar forma no Cais Mauá em Porto Alegre

Contêineres para as lojas estão sendo colocados desde o fim de janeiro para operarem em março

Contêineres para as lojas estão sendo colocados desde o fim de janeiro para operarem em março


GABRIEL GURSKI/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Soprana
Começa a ganhar forma o que vai ser a primeira ocupação do Cais Mauá, em Porto Alegre. Os contêineres, estruturas em que estarão as lojas e serviços, foram colocados no Embarcadero após um atraso relacionado ao mau tempo, segundo os empreendedores. A previsão de inauguração em março é mantida.
Começa a ganhar forma o que vai ser a primeira ocupação do Cais Mauá, em Porto Alegre. Os contêineres, estruturas em que estarão as lojas e serviços, foram colocados no Embarcadero após um atraso relacionado ao mau tempo, segundo os empreendedores. A previsão de inauguração em março é mantida.
Na metade de janeiro, as obras no Cais Mauá foram afetadas por chuvas. As instalações de ferro foram produzidas ou modificadas de acordo com a demanda dos lojistas e deveriam ter sido instaladas no dia 15 de janeiro.
Coma instabilidade do clima, a colocação foi adiada para o final do mês. “As obras estão indo a todo o vapor, mas essa chuva nos causou um leve prejuízo. Voaram uma série de telhas”, afirmou o representante da DC Set, Eugenio Corrêa. Todos os contêineres da rua Pôr-do-Sol já foram posicionados.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/02/14/206x137/1_nc140220_embarcadeiro__14_-8981647.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5e46fdc008ede', 'cd_midia':8981647, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/02/14/nc140220_embarcadeiro__14_-8981647.jpg', 'ds_midia': 'Obras do estacionamento ao lado do Embarcadeiro no Cais Mauá.', 'ds_midia_credi': 'NÍCOLAS CHIDEM/JC', 'ds_midia_titlo': 'Obras do estacionamento ao lado do Embarcadeiro no Cais Mauá.', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Entre janeiro e fevereiro foram realizadas obras de infraestrutura e concretagem. Foto: Nícolas Chidem/JC
Nos dois primeiros meses de 2020, segundo a equipe de obras, estão sendo realizados os trabalhos de infraestrutura da rede hidrossanitária, elétrica e de dados. Também é feita a preparação e concretagem das áreas comuns, bem como obras para o setor administrativo, a área de funcionários e de depósitos. A estrutura para receber energia elétrica, segundo representante da DC Set, já foi inteiramente instalada.
A empresa responsável pelas obras diz que o cronograma de abertura não teve alteração. A intenção é iniciar um processo de soft opening em março até a reinauguração oficial do Cais Mauá no dia 26, no aniversário de Porto Alegre.
O empreendimento não tem a ver com o projeto da revitalização da área na região central da Capital. A concessão do Cais Mauá para o consórcio Cais Mauá do Brasil está hoje na Justiça. O governo de Eduardo Leite fez a rescisão do contrato, alegando descumprimento na execução e também problemas na manutenção dos ativos, como os armazéns, alguns tombados pelo patrimônio histórico. A indefinição agrava as condições do local, que é tomado pelo mapa e deterioração dos prédios.
A concessão foi feita em fim de 2010, um dos últimos atos do governo de Yeda Crusius (PSDB, 2007-2010). Em uma década, o consórcio, que tinha como principais acionistas iniciais grupos espanhóis acabou trocando de empresas e investidores. O complexo previa shopping center, torres comerciais e restauração dos armazéns e pórtico central. A pendenga tramita na Justiça Federal.   
Comentários CORRIGIR TEXTO