Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Educação

- Publicada em 12h50min, 14/02/2020. Atualizada em 18h21min, 14/02/2020.

Com atraso em salários, professores do Americano decidem não participar de atividades

A mantenedora do colégio disse já ter proposto parcelar os valores de 2019

A mantenedora do colégio disse já ter proposto parcelar os valores de 2019


MARCELO G. RIBEIRO/JC
O atraso nos salários levou professores do Colégio Metodista Americano, um dos mais tradicionais em Porto Alegre, a decidirem por não participar de reuniões, atividades extras e reunião de pais. Esta foi uma das deliberações da assembleia dessa quinta-feira (13). Foi aprovado ainda indicativo paralisação, caso a situação continue até a próxima plenária marcada para 26 deste mês.
O atraso nos salários levou professores do Colégio Metodista Americano, um dos mais tradicionais em Porto Alegre, a decidirem por não participar de reuniões, atividades extras e reunião de pais. Esta foi uma das deliberações da assembleia dessa quinta-feira (13). Foi aprovado ainda indicativo paralisação, caso a situação continue até a próxima plenária marcada para 26 deste mês.
Não foram pagos ainda os vencimentos de dezembro e 13º salário de 2019 e um terço das férias, segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Privado do RS (Sinpro-RS). As aulas do colégio começam na próxima segunda-feira (17). No ano passado, os professores chegaram a fazer greve devido aos atrasos.
A mantenedora do colégio disse estar “constante diálogo com seus funcionários e docentes” e já ter proposto parcelar os valores de 2019. Além do Americano, a mantenedora também administra o Centro Universitário Metodista IPA. Os professores do IPA entraram em greve na última segunda-feira (10). A paralisação não atinge todas as unidades. Docentes dos cursos de Direito e Administração e Ciências Contábeis não pararam.
Comentários CORRIGIR TEXTO