Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020.
Dia de São Valentim.

Jornal do Comércio

Geral

CORRIGIR

Ensino superior

12/02/2020 - 18h34min. Alterada em 14/02 às 12h01min

Professores do IPA devem reavaliar paralisação no fim de semana

Suspensão das aulas continua até nova decisão conjunta do corpo docente

Suspensão das aulas continua até nova decisão conjunta do corpo docente


IPA/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Soprana
Após reunião com a reitoria do Instituto Porto Alegre da Igreja Metodista (IPA), na tarde desta quarta-feira (12), os professores do IPA informaram que devem reavaliar a paralisação das aulas em assembleia neste fim de semana, o que deve manter a suspensão das atividades pelo menos até sexta-feira (14).
Após reunião com a reitoria do Instituto Porto Alegre da Igreja Metodista (IPA), na tarde desta quarta-feira (12), os professores do IPA informaram que devem reavaliar a paralisação das aulas em assembleia neste fim de semana, o que deve manter a suspensão das atividades pelo menos até sexta-feira (14).
A diretora do Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS), Margot Andras, afirmou que a instituição não apresentou propostas para o impasse durante a reunião. “Eles pedem responsabilidade dos professores para essa situação de fragilidade, em que eles temem o cancelamento de matrículas. O IPA diz que está tentando construir a solução com a matriz de São Paulo, mas que por enquanto não tem nada a apresentar pois não consegue cumprir com a dívida dos meses atrasados”, afirma Margot.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
O corpo docente do IPA iniciou a greve na segunda-feira (11), em protesto contra atrasos da folha de pagamento dos meses de novembro, dezembro, do 13º salário e do um terço de férias. Segundo a diretora do Sinpro/RS, professores de todos os cursos, à exceção do Direito e de curso de Administração e Ciências Contábeis, participam da manifestação.
Nesta quinta-feira (13), os educadores do Colégio Metodista Americano também deverão discutir a possibilidade de paralisação. O retorno das aulas do colégio está previsto para a próxima segunda-feira (17).
Procurado pela redação, o Instituto Porto Alegre da Igreja Metodista, entidade mantenedora do Centro Universitário Metodista IPA, afirmou em nota que "está em constante diálogo com seus funcionários e docentes" e que já havia proposta o parcelamento dos valores atrasados. A instituição ainda informa que a folha de janeiro foi paga em dia.
CORRIGIR