Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 11 de fevereiro de 2020.
Aniversário da Casa da Moeda do Brasil.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Ensino superior

11/02/2020 - 11h12min. Alterada em 11/02 às 18h33min

Professores do IPA suspendem aulas pela quarta vez por atraso de salário

Docentes reclamam de atrasos salariais dos meses de novembro, dezembro, do 13º e de férias

Docentes reclamam de atrasos salariais dos meses de novembro, dezembro, do 13º e de férias


CENTRO UNIVERSIT/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Soprana
Atualizada às 18h30min
Atualizada às 18h30min
Os professores do Centro Universitário Metodista (IPA) decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado em Porto Alegre a partir desta terça-feira (11). Os docentes protestam contra os atrasos nos pagamentos de novembro, dezembro, do 13º salário e do um terço de férias.
Segundo a diretora do Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS), Margot Andras, 78 professores estão com o salário de novembro atrasado. Além disso, nenhum dos 225 professores da rede receberam o mês de dezembro e o 13º. "O IPA só pagou 30 dias de férias. Os professores têm dívidas e contas a pagar. Para que as aulas sejam retomadas, estamos pedindo que sejam pagos o mês de novembro e das férias, com o parcelamento de dois meses de salário", explica a docente.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
A paralisação foi decidida em assembleia da categoria na segunda-feira (10), quando as atividades deveriam ter iniciado no centro universitário. Nesta terça, de acordo com Margot, os professores estarão circulando pelo campus e há possibilidade de manifestação. A decisão será feita ao longo da tarde, dependendo da adesão e da repercussão da greve.
Esta é a quarta vez que os docentes do IPA paralisam as aulas devido a pendências salariais. "Os professores só paralisam como último recurso. Os atrasos são recorrentes desde 2018. No ano passado, todos os meses vieram com atrasos", diz a diretora.
Procurada, a administração do IPA afirma que já apresentou proposta de parcelamento dos valores atrasados para a regularizar as pendências financeiras e que "a folha de janeiro foi paga impreterivelmente em dia." Segundo a mantenedora, o IPA segue em "constante diálogo com seus funcionários e docentes".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia