Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020.
Dia do Agente de Defesa Ambiental.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

06/02/2020 - 10h37min. Alterada em 06/02 às 10h37min

Casos suspeitos de coronavírus no Brasil caem de 11 para 8, diz pasta da Saúde

Boletim foi divulgado em reunião com secretários estaduais e municipais de Saúde em Brasília

Boletim foi divulgado em reunião com secretários estaduais e municipais de Saúde em Brasília


REPRODUÇÃO/MINISTÉRIO DA SAÚDE/DIVULGAÇÃO/JC
O número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil caiu de 11 para oito entre quarta-feira (5) e esta quinta-feira (6). O boletim foi divulgado pelo Ministério da Saúde em reunião com secretários estaduais e municipais de Saúde. Desde que o Ministério da Saúde começou a monitorar suspeitas desses casos no País, 24 já foram descartados.
O número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil caiu de 11 para oito entre quarta-feira (5) e esta quinta-feira (6). O boletim foi divulgado pelo Ministério da Saúde em reunião com secretários estaduais e municipais de Saúde. Desde que o Ministério da Saúde começou a monitorar suspeitas desses casos no País, 24 já foram descartados.
Os casos suspeitos estão em São Paulo (3), Rio Grande do Sul (3), Rio de Janeiro (1) e Santa Catarina (1). O boletim normalmente é divulgada às 16h, mas, devido ao encontro que ocorre em Brasília, as informações foram disponibilizadas mais cedo. O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, afirmou que a evolução dos números evidencia a capacidade dos Estados e municípios na investigação.
O secretário se reuniu na véspera com o representante da embaixada da China no Brasil. "Pelas informações, a epidemia ainda está em expansão, mas se espera no final de fevereiro ter uma curva de intersecção dos casos da epidemia do mundo", afirmou Oliveira.
> Acesse tudo sobre o coronavírus, com origem, prevenção, disseminação pelo mundo e como está no Brasil
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia