Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Ciência

- Publicada em 12h11min, 31/01/2020. Atualizada em 15h04min, 31/01/2020.

Nova espécie de réptil é encontrada no Rio Grande do Sul

Ilustração do Dynamosuchus collisensis, do período pré-histórico

Ilustração do Dynamosuchus collisensis, do período pré-histórico


Márcio L. Castro/divulgação/jc
Uma nova espécie de réptil de 230 milhões atrás, compreendida no Período Triássico, teve a sua descoberta oficializada nesta sexta-feira (31). O achado foi oficializado através da publicação de um estudo por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), do Museu de La Plata (Argentina) e da Virginia Tech (EUA). Trata-se do réptil Dynamosuchus collisensis, espécie que possuía pouco mais de 2 metros de comprimento e era um parente distante dos crocodilos.
Uma nova espécie de réptil de 230 milhões atrás, compreendida no Período Triássico, teve a sua descoberta oficializada nesta sexta-feira (31). O achado foi oficializado através da publicação de um estudo por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), do Museu de La Plata (Argentina) e da Virginia Tech (EUA). Trata-se do réptil Dynamosuchus collisensis, espécie que possuía pouco mais de 2 metros de comprimento e era um parente distante dos crocodilos.
Responsável pelo feito em março de 2019, o paleontólogo da UFSM Rodrigo Temp Müller revelou o que seria a primeira espécie de réptil do grupo, o Ornithosuchidae. Répteis desse grupo eram conhecidos por apresentarem a forma do focinho mais projetada para a frente do que as mandíbulas inferiores, além de  dois dentes muito grandes em cada lado da mandíbula inferior.
Em novembro do ano passado, a universidade trouxe a descoberta da espécie Gnathovorax cabreirai, que data também de 230 milhões de anos atrás, realizada em São João do Polêsine, na região Central do Estado.
Comentários CORRIGIR TEXTO