Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

saúde

- Publicada em 16h52min, 30/01/2020. Atualizada em 17h12min, 30/01/2020.

Dois casos de suspeita de coronavírus no Rio Grande do Sul; Brasil conta com outros sete

Há 82 confirmados em 18 países diferentes

Há 82 confirmados em 18 países diferentes


PREFEITURA DE SÃO LEOPOLDO/FACEBOOK/DIVULGAÇÃO/JC
O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (30), que continua a monitorar 9 casos de pacientes com suspeita de coronavírus no Brasil. Apesar de o número ser o mesmo do que já havia sido informado ontem, casos relatados no dia anterior foram descartados, mas outros, incluídos. No Rio Grande do Sul, por exemplo, entraram dois casos.
O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (30), que continua a monitorar 9 casos de pacientes com suspeita de coronavírus no Brasil. Apesar de o número ser o mesmo do que já havia sido informado ontem, casos relatados no dia anterior foram descartados, mas outros, incluídos. No Rio Grande do Sul, por exemplo, entraram dois casos.
Segundo a pasta, os casos estão distribuídos em Minas Gerais (um). Ao todo, 43 casos foram notificados a autoridades de saúde do País, mas nem todas são tratados como suspeitos.
Em entrevista para apresentar um balanço sobre o coronavírus, Wanderson de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde, afirmou que a Organização Mundial de Saúde avalia se aumentará o nível de alerta no mundo para uma epidemia da doença.
"Pode ter ou não uma mudança de status da OMS. Mas só saberemos após a reunião que eles fazem hoje", disse Wanderson de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde do ministério, que apresentou o balanço de casos no mundo. Ao todo, 170 pessoas já morreram por causa do coronavírus, todos na China. Há 82 confirmados em 18 países diferentes.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO