Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Clima

- Publicada em 18h45min, 25/01/2020.

Sobe para 12 o número de mortes causadas pelas chuvas em Minas Gerais

Os temporais castigaram, até o momento, 36 municípios do estado, atingindo 3.375 pessoas

Os temporais castigaram, até o momento, 36 municípios do estado, atingindo 3.375 pessoas


DOUGLAS MAGNO/AFP/JC
O número de mortes em razão das chuvas em Minas Gerais subiu para 12. O número foi atualizado pela Defesa Civil do estado no início da tarde deste sábado (25). Além dos óbitos, há 16 pessoas desparecidas, o que podenelevar as perdas.
O número de mortes em razão das chuvas em Minas Gerais subiu para 12. O número foi atualizado pela Defesa Civil do estado no início da tarde deste sábado (25). Além dos óbitos, há 16 pessoas desparecidas, o que podenelevar as perdas.
Os temporais castigaram, até o momento, 36 municípios do estado, atingindo 3.375 pessoas. Conforme o último balanço das autoridades estaduais, sete pessoas ficaram feridas, 2.554 estão desalojadas e 751 desabrigados.
De acordo com a Defesa Civil, há risco grande de deslizamento em nove cidades da região metropolitana de Belo Horizonte: Sabará, Rio Acima, Brumadinho, Contagem, Nova Lima, Betim, Ribeirão das Neves e Ibirité, além da própria capital. Em Belo Horizonte, somente ontem (24) foram registradas 72 ocorrências desse tipo.
Entre a quinta e a sexta-feira, o volume foi o maior registrado desde que teve início o monitoramento, no ano de 1910.
A previsão é que a intensidade das chuvas reduza-se amanhã (26). A Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar continuam trabalhando no atendimento de ocorrências tanto de risco geológico (como deslizamentos e soterramentos) quanto de risco hidrológico (como alagamentos e inundações).
Agência Brasil
Comentários CORRIGIR TEXTO