Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Protestos

- Publicada em 18h26min, 20/11/2019. Atualizada em 14h31min, 26/11/2019.

Em 3º dia de greve do Magistério, Cpers e Seduc divergem quanto a impacto da paralisação

Segundo o Cpers, 1.419 instituições de ensino gaúchas aderiram à greve

Segundo o Cpers, 1.419 instituições de ensino gaúchas aderiram à greve


LUIZA PRADO/JC
No terceiro dia de greve do Magistério gaúcho, o Cpers/Sindicato, que representa a categoria, informou nesta quarta-feira (20) que, das 2,5 mil instituições de ensino do Estado, 1.419 aderiram à paralisação. Segundo o sindicato, 720 escolas estão em situação de paralisação integral, enquanto 699 têm adesão parcial. 
No terceiro dia de greve do Magistério gaúcho, o Cpers/Sindicato, que representa a categoria, informou nesta quarta-feira (20) que, das 2,5 mil instituições de ensino do Estado, 1.419 aderiram à paralisação. Segundo o sindicato, 720 escolas estão em situação de paralisação integral, enquanto 699 têm adesão parcial. 
Já conforme o levantamento da Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul (Seduc), o número de escolas afetadas é bem menor. A Seduc informou que são cerca de 500 escolas afetadas pela greve, 200 totalmente paralisadas e 300 com paralisação parcial.
A greve da categoria começou oficialmente na última segunda-feira (18), em protesto contra um pacote apresentado pelo Governo Eduardo Leite que prevê reformas na carreira dos funcionários. Segundo Leite, as medidas poderão levar à uma economia de R$ 25,4 bilhões em dez anos.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
Entre os principais retrocessos propostos pelo pacote, segundo o Cpers, estão o fim do plano de carreira, reajuste zero por tempo indeterminado, fim das vantagens temporais e redução nos adicionais de unidocência, classe especial e penosidade. 
O Comando de Greve do Cpers deve se reunir na próxima segunda-feira (25) para fazer um balanço sobre a primeira semana de greve. Na terça (26), a categoria terá uma assembleia geral para discutir as próximas ações.
Em nota, a Seduc informou que "respeita as manifestações dos educadores" e que o governo está aberto ao diálogo com o sindicato.
Comentários CORRIGIR TEXTO