Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Meio Ambiente

- Publicada em 02h12min, 04/11/2019. Atualizada em 03h00min, 04/11/2019.

Quatro mil toneladas de óleo já foram retiradas no Nordeste

Desde o início do aparecimento de manchas de óleo nas praias nordestinas, mais de quatro mil toneladas de resíduos já foram retiradas desses locais, informou no sábado o Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O descarte do material recolhido é feito pelas secretarias de Meio Ambiente de cada estado. Em nota, o GAA informou também que "foram detectados e removidos pequenos fragmentos de óleo em Ponta da Baleia, em Caravelas e na Ilha de Santa Bárbara, em Abrolhos-BA, por equipes e navios da Marinha, juntamente com o ICMBio. No sábado, foram empregados nos trabalhos de limpeza das praias e observação marítima 15 navios, 4 aeronaves, 3 drones e mais de 2.350 militares e 85 servidores do Ibama e ICMBio.
Desde o início do aparecimento de manchas de óleo nas praias nordestinas, mais de quatro mil toneladas de resíduos já foram retiradas desses locais, informou no sábado o Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O descarte do material recolhido é feito pelas secretarias de Meio Ambiente de cada estado. Em nota, o GAA informou também que "foram detectados e removidos pequenos fragmentos de óleo em Ponta da Baleia, em Caravelas e na Ilha de Santa Bárbara, em Abrolhos-BA, por equipes e navios da Marinha, juntamente com o ICMBio. No sábado, foram empregados nos trabalhos de limpeza das praias e observação marítima 15 navios, 4 aeronaves, 3 drones e mais de 2.350 militares e 85 servidores do Ibama e ICMBio.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO