Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 09 de setembro de 2019.
Dia do Administrador e do Médico Veterinário.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Tradicionalismo

Edição impressa de 09/09/2019. Alterada em 08/09 às 21h51min

Domingo de movimento no Acampamento Farroupilha

Expectativa é que mais de um milhão de pessoas visitem o evento até o dia 22 de setembro

Expectativa é que mais de um milhão de pessoas visitem o evento até o dia 22 de setembro


/LUIZA PRADO/JC
Isabella Sander
Apesar da chuva, o Acampamento Farroupilha começou movimentado no Parque Harmonia, em Porto Alegre. No primeiro domingo da edição de 2019, os piquetes ficaram lotados ao longo de todo o dia, sendo difícil caminhar entre as pessoas para conferir as atrações dos piquetes, da feira de artesanato e da praça de alimentação.
Apesar da chuva, o Acampamento Farroupilha começou movimentado no Parque Harmonia, em Porto Alegre. No primeiro domingo da edição de 2019, os piquetes ficaram lotados ao longo de todo o dia, sendo difícil caminhar entre as pessoas para conferir as atrações dos piquetes, da feira de artesanato e da praça de alimentação.
Em meio ao barro causado pela chuva, famílias, casais, grupos de amigos e algumas pessoas sozinhas caminhavam, grande parte pilchada, pelo Parque da Harmonia. Em frente à estátua do tradicionalista Jayme Caetano Braun, André Souza, de 56 anos, tomava chimarrão e refletia sobre a vida. "Estava com amigas, mas resolvi ficar mais um pouco e parar aqui, neste canto tão simbólico, para pensar", comenta.
Morador da Zona Sul de Porto Alegre, Souza vai ao Acampamento Farroupilha todos os anos, como forma de prestigiar a cultura gaúcha. "É importante preservar a nossa cultura, cultuar nossas raízes. Sair daqui do Rio Grande do Sul seria bem difícil, mas, seu eu saísse, levaria essa cultura comigo", garante. O porto-alegrense nunca morou no Interior, mas valoriza o tradicionalismo e acredita que o Estado nunca perderá suas tradições - pelo contrário: enxerga a grande quantidade de visitantes do evento como um indicativo de uma cultura cada vez mais forte. A expectativa da organização é que mais de 1 milhão de pessoas circulem pelo Parque Harmonia até o dia 22 de setembro.
Sentada em uma pedra, a cabeleireira Maria Helena Mendes, de 61 anos, foi ao acampamento acompanhar o marido, que toca violão e guitarra em eventos tradicionalistas e estava trabalhando no evento. O casal costuma frequentar o Parque Harmonia todos os anos, às vezes tocando em shows, outras em piquetes de grandes marcas. Neste ano, a dupla ainda não fechou contrato com nenhum piquete específico, mas foi ao espaço para conhecer os organizadores.
Sobre o evento em si, Maria Helena se sente familiarizada, já que, apesar de morar em Canoas, é natural de Sarandi, no Noroeste Gaúcho, e conviveu de berço com os ambientes rústicos aclamados no tradicionalismo. Sobre a estrutura do acampamento, contudo, tem críticas principalmente no que se refere à grande quantidade de alagamentos em dias de chuva. "Podiam colocar umas pedrinhas para evitar o barro. Imagina se chove toda a semana, como está previsto?", questiona.
O ferramenteiro Silvio Hoefling, de 45 anos, aproveitava o dia de folga tomando uma cerveja no acampamento. Saiu de Gravataí, onde mora, e foi ao local sozinho, para passear. "Venho todos os anos. Como sou gaúcho, acho legal vir aqui para ver a tradição", revela. Pelo que percebe, o culto ao tradicionalismo cresce todos os anos, havendo até mesmo a presença de pessoas de outros estados nos piquetes.
O Acampamento Farroupilha deste ano iniciou suas atividades no sábado e conta com 350 entidades, entre piquetes, Centros de Tradições Gaúchas (CTGs) e Departamentos de Tradições Gaúchas (DTGs). Esta edição tem como tema a "Vida e Obra de Paixão Côrtes", em homenagem ao famoso folclorista, falecido em 2018, aos 91 anos. O evento deve contar com uma vasta programação cultural, entre rodeios, competições de laço, rédeas e gineteadas. A desmontagem das estruturas está prevista para 23 a 30 de setembro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia