Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mobilidade

- Publicada em 22h06min, 01/09/2019. Atualizada em 22h05min, 01/09/2019.

Obras da trincheira da Anita Garibaldi devem ser retomadas nesta semana

Ainda é preciso finalizar itens como os passeios no entorno da construção

Ainda é preciso finalizar itens como os passeios no entorno da construção


LUIZA PRADO/JC
Isabella Sander
Quase pronta, a execução da trincheira da rua Anita Garibaldi, na Zona Norte de Porto Alegre, está com o canteiro de obras vazio. A passagem da via por baixo da avenida Carlos Gomes funciona parcialmente, com uma das duas faixas bloqueada por cones. Os acessos da Anita para a Carlos Gomes e vice-versa não foram finalizados, bem como os das ruas transversais.
Quase pronta, a execução da trincheira da rua Anita Garibaldi, na Zona Norte de Porto Alegre, está com o canteiro de obras vazio. A passagem da via por baixo da avenida Carlos Gomes funciona parcialmente, com uma das duas faixas bloqueada por cones. Os acessos da Anita para a Carlos Gomes e vice-versa não foram finalizados, bem como os das ruas transversais.
Apesar de estar sem maquinário e operários trabalhando nela, a obra tem previsão de ser finalizada em outubro, segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim). Além da paralisação atual, a execução sofreu outras três ao longo dos trabalhos. Iniciada em janeiro de 2013, a trincheira deveria ter sido entregue até a Copa do Mundo de 2014.
Notícias sobre Porto Alegre são importantes para você?
A prefeitura alega que a obra está com execução paralisada, mas em andamento contratualmente, uma vez que a solicitação de paralisação contratual por parte das construtoras licitadas - Pelotense e Cidade - foi negada pelo município. As empresas demandam pagamento de R$ 200 mil por serviços extracontratuais.
De acordo com a Smim, a estimativa é de retomada dos trabalhos nesta semana. Foi encaminhada prorrogação de prazo (que, a princípio, se encerrou em 26 de agosto) para 26 de novembro, procedimento contratual que deve ser publicado no Diário Oficial também nos próximos dias. A construtora informou à prefeitura que são necessários 30 dias de trabalho contínuo após a retomada da execução.
Para encerrar a obra, as construtoras licitadas ainda terão que terminar a terraplenagem e a pavimentação da esquina da Anita com a alameda Raimundo Correa, construir, aproximadamente, 30 metros de rede de água e conexão de rede de drenagem e concluir os passeios nesse mesmo trecho. Também precisarão fazer uma escada, pintar os muros de arrimo e implantar a sinalização definitiva.
A trincheira da Anita ficou um mês fechada para reparos, mas foi reaberta no final de maio, mesmo sem estar totalmente finalizada. A última paralisação havia ocorrido entre outubro de 2018 e fevereiro de 2019, devido à necessidade de atualização do projeto pela prefeitura e à falta de repasse de R$ 480 mil para o consórcio licitado. Foram pagos em torno de R$ 400 mil e ficou faltando o restante. O custo total da trincheira, com 210 metros de extensão, é de R$ 11 milhões.
Em julho, a prefeitura foi condenada pela Justiça a reparar danos ambientais causados pela obra, com a elaboração de um projeto de intervenção artística no local. O projeto deverá ser apresentado até janeiro de 2020 e executado no ano subsequente à aprovação. Foi fixada multa de R$ 1,5 mil por dia de atraso no cumprimento de cada obrigação no tempo e fase respectiva, atualizado pela variação do IPCA-E, a ser revertida ao Fundo Estadual do Meio Ambiente.
Comentários CORRIGIR TEXTO