Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de agosto de 2019.
Dia do Folclore.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

meio ambiente

22/08/2019 - 16h46min. Alterada em 22/08 às 17h01min

Cidades brasileiras terão protestos em favor da Amazônia

Queimadas na região vêm ganhando a atenção da mídia nacional e internacional

Queimadas na região vêm ganhando a atenção da mídia nacional e internacional


cbm/ro/JC
Diversas cidades do País deverão sediar, nos próximos dias, atos em protesto contra as queimadas que vêm atingindo a floresta amazônica no Brasil. Atos estão previstos em cidades como Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Manaus, Curitiba, Brasília, Juazeiro do Norte, Recife, Fortaleza, Natal, entre outras.
Diversas cidades do País deverão sediar, nos próximos dias, atos em protesto contra as queimadas que vêm atingindo a floresta amazônica no Brasil. Atos estão previstos em cidades como Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Manaus, Curitiba, Brasília, Juazeiro do Norte, Recife, Fortaleza, Natal, entre outras.
Na Capital gaúcha, uma manifestação batizada de "Salvem a Amazônia!", marcada para este sábado (24), às 15h, na Redenção, já conta com mil confirmações e 1,9 mil pessoas confirmadas em sua página no Facebook. "A maior floresta tropical do mundo está queimando, a maior biodiversidade do mundo está morrendo e absolutamente NADA está sendo feito à respeito!", diz o texto.
Em São Paulo, os atos estão marcados para esta sexta-feira (23), em frente ao Masp, na Avenida Paulista. O Rio de Janeiro também terá protestos na sexta-feira, na Cinelândia, e no domingo (25), na Praia de Ipanema.
Diversas ONGs europeias também organizam protestos em frente a embaixadas brasileiras, incluindo capitais como Londres, Lisboa, Madri, Paris e outras capitais.
As queimadas na região vêm ganhando a atenção da mídia nacional e internacional e gerando protestos também de autoridades e celebridades do mundo. A fumaça e a fuligem geradas pelo fogo ainda ganharam destaque por serem apontadas como causa para a escuridão que tomou conta de São Paulo na última segunda-feira.
Falando sobre o assunto, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a levantar nesta quinta-feira (22), suspeitas sobre as organizações não governamentais (ONGs) a respeito das queimadas. "São os índios, quer que eu culpe os índios? Vai escrever os índios amanhã? Quer que eu culpe os marcianos? É, no meu entender, um indício fortíssimo que esse pessoal da ONG perdeu a teta deles. É simples", reagiu.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia