Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de agosto de 2019.
Dia do Controle de Poluição Industrial.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança Pública

Edição impressa de 14/08/2019. Alterada em 13/08 às 21h52min

Denúncias on-line recebem 17 registros no primeiro dia

Fornecimento de pistas continua sendo feito de forma anônima pelo site

Fornecimento de pistas continua sendo feito de forma anônima pelo site


MARIANA CARLESSO/JC
Gabriela Porto Alegre
O envio de denúncias pela internet é mais nova ferramenta da Secretaria da Segurança Pública (SSP) para auxiliar o trabalho policial. Lançado na quinta-feira, o chamado "Denúncia Digital 181" permite o repasse de informações e pistas que possam auxiliar o trabalho das polícias do Rio Grande do Sul. Assim como já ocorria pelo número de telefone do Disque-Denúncia 181, o fornecimento de pistas continua sendo feito de forma gratuita, 24 horas por dia, durante os sete dias da semana, de forma anônima pelo site.
O envio de denúncias pela internet é mais nova ferramenta da Secretaria da Segurança Pública (SSP) para auxiliar o trabalho policial. Lançado na quinta-feira, o chamado "Denúncia Digital 181" permite o repasse de informações e pistas que possam auxiliar o trabalho das polícias do Rio Grande do Sul. Assim como já ocorria pelo número de telefone do Disque-Denúncia 181, o fornecimento de pistas continua sendo feito de forma gratuita, 24 horas por dia, durante os sete dias da semana, de forma anônima pelo site.
A diferença agora está na agilidade e na praticidade da internet. O novo canal faz parte das ações de atendimento ao cidadão do programa RS Seguro e pode ser acessada através do link https://ssp.rs.gov.br/denuncia-digital. Na segunda-feira, o canal já havia registrado 41 denúncias on-line. 
Notícias sobre segurança são importantes para você?
De acordo com o diretor do Departamento de Inteligência de Segurança Pública (Disp), delegado Emerson Wendt, a importância desse canal está justamente no campo de atuação das forças de segurança pública em parceria com a sociedade. Somente no período entre janeiro e junho, o Disque Denúncia 181 recebeu 17.022 ligações - uma média de 94 telefonemas por dia. Esses contatos deram origem a 2.885 denúncias, o equivalente a 480 por mês ou a 16 denúncias por dia durante todo o primeiro semestre de 2019.
"O canal digital é uma iniciativa extremamente importante porque utiliza um meio em que os brasileiros estão inseridos, que é a internet, então isso aproxima a polícia da população. Somente no primeiro dia de funcionamento on-line, foram registradas 17 denúncias", disse o delegado.
Conforme Wendt, para utilizar o canal de denúncia digital, basta acessar a página no site da SSP em qualquer computador, tablet ou smartphone e completar o formulário. O preenchimento de dados pessoais é opcional e não fica gravado. Contudo, o sistema possui campos obrigatórios, como o relato do fato ocorrido, a seleção do tipo de crime, a cidade onde aconteceu o fato e uma breve descrição do denunciado. Outra novidade incorporada pelo canal é a possibilidade de o denunciante anexar até dez arquivos de 5 MB cada. Com isso, além da denúncia, o cidadão pode ainda enviar fotos, vídeos, planilhas e documentos de qualquer tipo que possam auxiliar na apuração. Esses materiais são recebidos por uma equipe do Disp, responsável por fazer uma análise prévia do caso e encaminhar aos órgãos competentes (Brigada Militar, Polícia Civil, Corregedoria).
O canal recebe apenas pistas e informações sobre quadrilhas, gangues, abusos contra crianças, mulheres e idosos, desvios e omissões de servidores públicos, autoria de crimes, localização de foragidos, pontos de tráfico de drogas, porte ilegal de armas, maus-tratos e outros delitos. O serviço não vale para pessoas que tenham sido vítimas de algum crime. Nesses casos, é fundamental o registro de ocorrência.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia