Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Mobiliário urbano

09/07/2019 - 11h44min. Alterada em 23/08 às 15h42min

Instalação de relógios de rua em Porto Alegre tem quatro interessados

Novos relógios terão hora, temperatura, câmeras, wi-fi gratuito e medidores de radiação solar

Novos relógios terão hora, temperatura, câmeras, wi-fi gratuito e medidores de radiação solar


CLAITON DORNELLES /JC
A prefeitura de Porto Alegre cumpriu a primeira etapa para avançar na licitação para reativar os relógios de rua na Capital. O equipamento está sem operar desde 2015, portanto, há quatro anos. 
A prefeitura de Porto Alegre cumpriu a primeira etapa para avançar na licitação para reativar os relógios de rua na Capital. O equipamento está sem operar desde 2015, portanto, há quatro anos. 
Duas empresas e dois consórcios apresentaram propostas para a concessão que prevê instalação e conservação de 168 relógios eletrônicos digitais de rua. 
A prefeitura previu, ao lançar a licitação em maio, que esperava instalar os equipamentos em operação em outubro. Agora, após a apresentação das propostas, o prazo está sendo " até o fim do ano". Além de marcarem hora e temperatura, os relógios terão câmeras de segurança, medidores de radiação solar e wi-fi gratuito e estarão em diversos pontos da cidade onde já há licenciamento ambiental, esclarece o município. 
A abertura dos envelopes foi nessa segunda-feira (8) pela Comissão de Licitação da prefeitura. os concorrentes são a Brasil Outdoor, a JCdecaux do Brasil, e os consórcios All Space Poa e Inova Poa. O valor mínimo de outorga é de R$ 7 milhões, com pagamento de 20% no ato de assinatura do contrato.
Em nota, a Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas diz que entre os interessados estão grupos que já atuam em grandes capitais do Brasil, como Rio de Janeiro e São Paulo. “Isso mostra que o nosso edital de licitação foi cuidadosamente elaborado pela gestão atual, incluindo duas consultas públicas, o que atraiu o interesse das empresas”, diz o secretário da pasta Thiago Ribeiro.
O próximo passo será a abertura da proposta comercial e habilitação do primeiro colocado. O vencedor terá até 45 dias para apresentar o protótipo do equipamento, que terá de ser aprovado pela prefeitura. "O contrato deverá ser assinado em setembro, e a instalação dos relógios deve se iniciar até o fim do ano", diz a pasta, em nota. Quem vencer terá 24 meses para concluir a instalação e também fará a conservação. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia