Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 05 de julho de 2019.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Solidariedade

05/07/2019 - 21h42min. Alterada em 05/07 às 22h06min

Gigantinho se transforma num grande alojamento para vencer o frio

Ginásio está preparado para receber 300 pessoas em situação de rua

Ginásio está preparado para receber 300 pessoas em situação de rua


MARIANA CARLESSO/JC
Flávia Pereria
Na noite que deve ser a mais fria do ano, o ginásio Gigantinho, do Inter em Porto Alegre, já abriu as portas para receber a população em situação de rua que sofre com as baixas temperaturas.
Na noite que deve ser a mais fria do ano, o ginásio Gigantinho, do Inter em Porto Alegre, já abriu as portas para receber a população em situação de rua que sofre com as baixas temperaturas.
Ao longo desta sexta-feira (5), a iniciativa do clube gaúcho mobilizou torcidas organizadas, jogadores e dirigentes - incluindo do Grêmio, e voluntários para preparar e garantir instalações e comida para os inquilinos da noite. A ação colorada gerou um alerta que contagiou muitas localidades gaúchas e até outros clubes de fiutebol, que deflagraram mobilizações semelhantes. 
Com capacidade para abrigar 300 pessoas, o piso do ginásio foi transformado em um grande alojamento. Antes mesmo da abertura, já havia fila na porta do Gigantinho. A liberação para entrar estava prevista para às 19h, mas com a espera se formando no lado de fora e o vento frio, o Inter antecipou a operação. Na noite, seria servido um sopão. Na manhã deste sábado (6), as pessoas receberão alimentação. Quem tem animal de estimação, que é muito comum, ia poder levar o bichinho.   
O gerente geral de Relacionamento Social do Internacional, Marcelo Vasconcellos Benites, explica que a ação começou quando o clube teve conhecimento que a noite desta sexta-feira seria uma das frias do ano. A iniciativa teve apoio da prefeitura e das torcidas.
Notícias sobre atitudes de solidariedade são importantes para você?
A ação reuniu entre 200 e 250 pessoas, entre membros das torcidas, voluntários e funcionários do clube. Para Benites, a ação é um marco que não será esquecido pelos clubes de futebol. O tradicional adversário dentro de campo, o Grêmio doou colchões e cobertores. 
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/05/206x137/1_mc050719_gigantinho_doacao__50_-8775501.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5d1fbf322751f', 'cd_midia':8775501, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/05/mc050719_gigantinho_doacao__50_-8775501.jpg', 'ds_midia': 'Camas montadas no ginásio para receber a população em situação de rua. Foto: Mariana Carlesso/JC', 'ds_midia_credi': 'MARIANA CARLESSO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Camas montadas no ginásio para receber a população em situação de rua. Foto: Mariana Carlesso/JC', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
''Foi o primeiro gol', descreve Benites, sobre a iniciativa. Segundo o gerente, o clube não descarta abrir o Gigantinho para receber a população em situação de rua em outras noites com muito frio. "O espaço está à disposição da prefeitura", explicou. ''Uma noite não é a solução do problema'', admitiu o gerente do clube. A ação não se repetirá na noite deste sábado para domingo (7) porque haverá um evento no local.
Benites diz que o clube ofereceu os materiais (colchões e cobertores) à prefeitura caso a intenção fosse de buscar outro espaço. Muitas pessoas cogitaram o ginásio Tesourinha, onde já é servido almoço gratuito para a população que vive na rua ou que é acompanhada pelos programas sociais. A ação virou alternativa, após o Restaurante Popular ser fechado pelo município.
Integrante da liderança da torcida Guarda Popular,Wagner Deiques é um dos voluntários. Segundo o torcedor, ''a gente faz campanha do agasalho e sopão, mas uma ação deste tamanho eu nunca tinha participado'', lembrou Deiques. Além da Guarda Popular, a Camisa 12, Super Fico, Nação independente e Força Feminina Colorada participam da campanha.
Foi no almoço que costuma fazer no Tesourinha que Carlos Roni de Araújo tomou conhecimento da inciativa no Gigantinho. Próximo ao meio-dia desta sexta, Araújo chegou ao ginásio colorado.
''Pelo menos vou conhecer o Gigantinho por dentro'', respondeu Araújo, sobre uma das vantagens de passar a noite no local. Ele contou que perdeu a vaga que tinha conquistado no albergue Felipe Diehl, segundo ele devido a faltas, e agora dorme na escadaria da Catedral Metropolitana, localizada no Centro Histórico da Capital.
Membros do grupo Andarilhos do Bem de Porto Alegre, iniciativa de amigos engajados em fazer o bem, o casal Tyrsá Costa Goulart e Lucas Morais Goulart e a filha Beatriz foram ao Gigantinho doar mantimentos. Durante junho, a organização arrecadou doações para umao a família na Ilha dos Marinheiros. Como o volume recebido foi maior do que o esperado, o que não foi para a ilha foi doado no Gigantinho.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/05/206x137/1_mc050719_gigantinho_doacao__85_-8775503.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5d1fbf322751f', 'cd_midia':8775503, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/07/05/mc050719_gigantinho_doacao__85_-8775503.jpg', 'ds_midia': 'Membros das torcidas organizadas do Internacional engajaram-se na campanha', 'ds_midia_credi': 'MARIANA CARLESSO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Membros das torcidas organizadas do Internacional engajaram-se na campanha', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Os Andarilhos do bem surgiram há pouco mais de três meses. ''Não somos nenhuma ONG, nem nada, só um grupo de amigos que se junta para fazer alguma ação.'', explica Tyrsá. Antes de integrar o Andarilhos, o casal participava do lanche solidário, ação que distribui uma vez por mês uma refeição pessoas em situação de rua da Capital. Querendo ajudar outras pessoas, o casal montou o grupo.
O grupo chamado Mulheres em Ação e as torcidas organizadas do clube e voluntários realizaram a triagem das roupas doados no Gigantinho. O volume de peças doadas ainda não foi calculado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia