Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de junho de 2019.
Dia do Mídia. Início do Inverno.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

saneamento

21/06/2019 - 17h52min. Alterada em 21/06 às 17h52min

Prefeitura e Caixa assinam financiamento a ETE Ponta do Arado

Marchezan assina o contrato com a Caixa para construção da ETA Ponta do Arado

Marchezan assina o contrato com a Caixa para construção da ETA Ponta do Arado


Jefferson Bernardes/PMPA
Nesta sexta-feira (21), a prefeitura de Porto Alegre assinou contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal (CEF) para construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) Ponta do Arado. A construção visa resolver os problemas de abastecimento de água a 250 mil pessoas residentes nas regiões do Extremo Sul e Leste.
Nesta sexta-feira (21), a prefeitura de Porto Alegre assinou contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal (CEF) para construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) Ponta do Arado. A construção visa resolver os problemas de abastecimento de água a 250 mil pessoas residentes nas regiões do Extremo Sul e Leste.
O valor autorizado pela Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda é de R$ 220,7 milhões, e o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) investirá R$ 11 milhões, com recursos próprios, para alcançar os R$ 232 milhões totais previstos para o empreendimento.
“Esta obra se reflete diretamente na qualidade de vida da população e vai impactar mais de 200 mil pessoas, que hoje dependem de uma série de fatores para ter água no verão”, completa.
A previsão é que a obra seja concluída em três anos e dobre a capacidade de abastecimento na região.
COMENTAR| CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia